PUBLICIDADE

Troca de tiros em Ladário termina com estelionatário morto

Leonardo Cabral e Rosana Nunes em 06 de Agosto de 2019

Cléber Gellio/Campo Grande News

Celso Maldonado de Freitas quando foi preso em Campo Grande, em 2013

Troca de tiros por volta das 08h desta terça-feira, 06 de agosto, acabou na morte de Celso Maldonado de Freitas, de 36 anos. Conforme o boletim de ocorrência a qual o Diário Corumbaense teve acesso, o homem estava hospedado em um hotel na região central de Ladário, onde também mantinha uma mulher em cárcere privado, no próprio estabelecimento.  

Equipe da Força Tática da Polícia Militar foi acionada para dar apoio a uma ação envolvendo a Polícia Civil e o 6° Batalhão de Policia Militar. Celso tinha mandado de prisão expedido pela Justiça por cometer vários crimes. Ao ser abordado pelos policiais, houve troca de tiros e ele acabou baleado. 

O homem foi socorrido e levado para o pronto-socorro de Corumbá, mas não resistiu aos ferimentos. As Polícias Civil e Militar ainda não se pronunciaram sobre o caso. Na 1ª Delegacia, esta manhã, a informação era que delegados e o comando da PM estavam em reunião. 

36 anos de condenação

Alguns familiares do indivíduo informaram a este Diário que Celso Maldonado morava em Campo Grande e raramente mantinha contato com a família quando vinha até Corumbá. 

Em 2013, o site Campo Grande News publicou que Celso simulou a compra da fazenda de um ex-deputado estadual, no valor de R$ 4,025 milhões, e foi preso novamente pela Polícia. Nessa época, ele já tinha 36 anos de condenação e quatro mandados de prisão em aberto.

Anterior ao golpe ao ex-deputado, no qual estava prestes a entregar a sua propriedade rural e uma caminhonete avaliada em R$ 120 mil, o golpista cometeu um assassinato e era integrante de uma violenta quadrilha de roubo a caminhonetes em Corumbá. Somente do homicídio, a polícia constatou que ele tinha 19 anos de condenação.

PUBLICIDADE