PUBLICIDADE

Encceja será aplicado para 110 pessoas de unidades prisionais em Corumbá

Leonardo Cabral em 14 de Agosto de 2019

Anderson Gallo/Arquivo Diário Corumbaense

Ao todo, 110 pessoas privadas de liberdade devem fazer as provas em Corumbá

103 detentos de Corumbá, entre homens e mulheres e sete jovens da Unidade Educacional de Internação do Pantanal (UNEI) devem realizar as provas do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos para detentos e jovens sob medida socioeducativa que inclua privação de liberdade (Encceja Nacional PPL). Em Mato Grosso do Sul, ao todo, 2.017 reeducandos devem fazer os exames.

A prova será aplicada nos dias 08 e 09 de setembro deste ano. Do Estabelecimento Penal Masculino, 66 presos se inscreveram para a prova. No feminino, 37 mulheres privadas de liberdade farão o Encceja Nacional PPL.

Na Unei Pantanal, sete dos 21 jovens que estão cumprindo medida socioeducativa devem participar da prova para o ensino fundamental. Em todo Mato Grosso do Sul serão 88 menores, 69 para o ensino fundamental e 19 para o ensino médio.

O Diário Corumbaense apurou que atualmente, só em Corumbá, no Estabelecimento Penal Masculino, existem 654 internos que cumprem pena em regime fechado, sendo 28 estrangeiros.

Já no presídio feminino, em regime fechado, são atualmente 97 detentas. 10 são de outros países. Os presos que cumprem pena em regime aberto no masculino somam 133.

A prova

O Encceja Nacional PPL será dividido em quatro provas objetivas por nível de ensino e uma redação. Cada prova objetiva tem 30 questões de múltipla escolha.

Os que buscam a certificação do ensino fundamental serão avaliados nas seguintes áreas do conhecimento: ciências naturais; história e geografia; língua portuguesa, língua estrangeira, artes, educação física e redação; e matemática.

Para o ensino médio, será exigido conhecimento nas áreas de ciências da natureza; ciências humanas; linguagens e códigos e redação; e matemática.

Cada unidade prisional ou socioeducativa indicada terá um responsável pedagógico que ficará encarregado de acessar os resultados e pleitear a certificação. O participante deve ter, no mínimo, 15 anos de idade para certificação do fundamental e, pelo menos, 18 anos, para o ensino médio na data da aplicação das provas.

No ano passado, só em Mato Grosso do Sul, 1.733 detentos realizaram a prova. Desse total, em Corumbá, 97 pessoas privadas de liberdade se inscreveram no Encceja Nacional PPL, em 2018.

PUBLICIDADE