PUBLICIDADE

Autores de duplo homicídio ocorrido há mais de um ano, são condenados a 28 anos de prisão

Leonardo Cabral em 09 de Maio de 2019

Reprodução/Facebook

Paulo Rogério da Silva, e João Pedro Mercado, juntos somam 28 anos de prisão

Os irmãos Paulo Rogério da Silva, de 31 anos, e João Pedro Mercado, de 24, acusados do assassinato de Wilson Ribeiro, de 49 anos, e Johnny Ribeiro Salas, de 46 anos, que também eram irmãos, foram condenados a 28 anos de prisão. Paulo Rogério foi sentenciado a 19 anos de prisão por duplo homicídio; João Pedro, a 9 anos de cadeia por homicídio simples. Ambos vão cumprir pena em em regime inicialmente fechado.

O julgamento dos irmãos aconteceu na quarta-feira, 08 de maio, pouco mais de um ano da morte das vítimas, em março de 2018. 

Entenda o caso

O crime aconteceu na madrugada do dia 11 de março, na rua Marechal Floriano, bairro Nova Corumbá, em frente a escola municipal Cássio Leite de Barros. Os quatro tiveram um desentendimento em uma saltenharia localizada na rua Vinte e Um de Setembro, de propriedade da família de Wilson e Johnny. Paulo e João Pedro, faziam um lanche no local, quando houve uma brincadeira relacionada a troco, o que acabou em discussão e ameaça.

Divulgação/Bombeiros

Confronto entre os quatro homens ocorreu em frente a uma escola; uma das vítimas fatais ainda foi atropelada

As informações são de que depois da discussão entre os envolvidos, Paulo Rogério teria ido até sua casa e retornado armado de revólver. Uma nova discussão se iniciou, Paulo teria sacado a arma, fez ameaças e depois foi embora em companhia de João Pedro. No entanto, Wilson e Johnny, também armados, seguiram a dupla em um carro, até onde ocorreu o confronto, no bairro Nova Corumbá. Com uma faca, Wilson teria desferido golpes em Paulo Rogério, mas João Pedro tomou a faca dele e também o golpeou várias vezes.

Johnny, ainda de dentro do carro, teria feito disparos contra João Pedro, atingindo-o no braço e na barriga de raspão. Em seguida, Paulo Rogério trocou tiros com Johnny e ambos foram baleados. João Pedro teria então, tirado Johnny do carro, dado vários chutes nele e o atropelou.

A Polícia Militar, a Guarda Municipal, o Samu e o Corpo de Bombeiros foram acionados, mas quando chegaram no local, os irmãos Wilson e Johnny já estavam mortos. Após o confronto, Paulo Rogério e João Pedro, guardaram as armas em uma casa e foram até a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da parte alta, buscar atendimento médico. Paulo Rogério foi levado para a Santa Casa de Corumbá, onde passou por cirurgia e ficou sob custódia policial enquanto João Pedro, após ser medicado, foi preso e levado para a Delegacia de Polícia Civil. Na época, duas armas de fogo utilizadas no confronto foram apreendidas pela Polícia Militar. 

PUBLICIDADE