PUBLICIDADE

Rede de enfrentamento à violência contra a mulher recebe capacitação em Corumbá

Rosana Nunes em 10 de Abril de 2019

A Secretaria Especial de Cidadania e Direitos Humanos e o Ministério Público realizaram uma capacitação da rede de enfrentamento à Violência contra a Mulher, no auditório da unidade I da UFMS - Campus Pantanal. 

De acordo com Amanda Balancieri Iunes, secretária especial de Cidadania e Direitos Humanos, essa capacitação reforça a atuação da rede na prevenção, assistência e combate à violência contra a mulher. “O curso visa capacitar quem trabalha na linha de frente com a violência, temos pessoal da Saúde, do CRAM, da Rede de Conselho da Mulher e da Guarda Municipal”. 

Gisele Ribeiro/PMC

Capacitação tratou da prevenção, assistência e combate à violência contra a mulher

Ainda segundo Amanda, a Guarda Municipal está participando com o programa Patrulha Maria da Penha. “Depois que todos foram capacitados no programa, hoje estão aqui somente os que irão atuar na patrulha, pois eles serão as pessoas que atenderão diretamente as mulheres vítimas de violência com medidas protetivas. E também agora, no começo, eles é que atenderão ligações do número 180 para irem até os casos de violência”. 

A palestrante Elaine Cristina França Tavares Flor, assistente social do quadro efetivo do Ministério Público de MS, lotada na 72ª PJ de Campo Grande, instalada na Casa da Mulher da Brasileira, veio ministrar o curso para construir um fluxograma de atendimento contra a violência à mulher.  

“Como o trabalho começou a ser realizado há pouco tempo, sabemos que conforme vão acontecendo as demandas, vamos encontrando os problemas e as dúvidas vão surgindo, então essa é a oportunidade para que todos tirem suas dúvidas e assim façam um alinhamento no trabalho”, explicou Elaine. 

A capacitação foi dividida em três módulos. O primeiro abordou “O fenômeno da violência” onde foram debatidos os seguintes temas: a violência de gênero, feminismo, violência contra a mulher, tipos de violência, feminicídio. O segundo módulo, “Identificando a Rede de Atendimento” aborda políticas públicas para a mulher em MS, aplicação do jogo “violetas” e atuação do Ministério Público: uma via de mão dupla (componente da Rede x fiscalização da Rede). O terceiro módulo falou sobre a atuação na prática construindo um protocolo de atendimento.

As informações são da assessoria de comunicação da PMC. 

PUBLICIDADE