PUBLICIDADE

Brasileiro é preso na Bolívia acusado de golpear mototaxista com machado

Leonardo Cabral em 28 de Março de 2019

Reprodução/ Clave 300

Segundo Polícia, brasileiro vendia redes e estava ilegalmente na Bolívia

Brasileiro identificado como Francuirio Junuário Alvarez, de 42 anos, foi preso pela Polícia Boliviana por tentativa de homicídio. Ele é acusado de golpear a machadada um mototaxista da cidade de Cotoca, município que fica localizado às margens da estrada Bioceânica, que liga o Brasil ao país Andino.

Francuirio Junuário estava com a vítima, identificada como Juan Pantallon Pedraza, em uma festa consumindo bebida alcoólica, quando de repente começaram a se estranhar e após discussão, os passaram a se agredir.

Conforme o comandante da Polícia em Cotoca, Eduardo Claure, em entrevista ao jornal Clave 300,  o brasileiro teria utilizado um machado para golpear o boliviano, que apresentava um ferimento de aproximadamente cinco centímetros na cabeça. A responsável pela denúncia contra Francuirio foi a esposa do agredido.

Após ser preso, o brasileiro alegou legítima defesa, porém negou ter utilizado qualquer objeto para ferir o mototaxista. O machado foi apreendido. “Ele nos contou que o boliviano se utilizou de um cinto contra ele e para se defender revidou a agressão, negando que teria utilizado um machado para causar o ferimento”, disse o comandante da Polícia.  

Ainda conforme as investigações, o brasileiro vive ilegalmente no país vizinho e vende redes na cidade de Santa Cruz de La Sierra. Francuirio Junuário está no presídio de Palmasola.

PUBLICIDADE