PUBLICIDADE

Sequestro relâmpago de motorista de aplicativo termina com bandido morto e carro recuperado

Rosana Nunes com Campo Grande News em 25 de Março de 2019

Divulgação/PRF

Veículo seria trazido para Corumbá, na fronteira com a Bolívia

O carro de um motorista de aplicativo, roubado na noite de sábado (23) em Campo Grande, foi recuperado pela Polícia Rodoviária Federal na madrugada de domingo, 24 de março, no km 602 da BR-262, em Miranda. A equipe foi alertada sobre a ocorrência pela Central da PRF.

O motorista contou que foi chamado para atender uma corrida, em frente a um fast food, na Avenida Afonso Pena, na Capital. Três pessoas - dois homens e uma mulher, entraram no carro. No trajeto, a vítima foi rendida e levada pelo trio até um matagal perto da favela do Morro do Mandela onde foi amarrada. “Um saiu com meu carro enquanto o outro ‘ferrava’ meu psicológico. Já a mulher, falava muito ao telefone com alguém e chegou a me dizer que se eu não reagisse iria ficar tudo bem. Só  pensava nos meus filhos e na minha esposa”, contou.

Campo Grande News

Claudinei da Silva Lopes, 31 anos, morto em confronto com a polícia

Alguém viu a movimentação e passou a denuncia para a polícia. Ao chegar no local, a polícia encontrou o suspeito armado com revólver e a vítima deitada no chão e amarrada. Os policiais deram ordem de prisão, mas Claudinei da Silva Lopes, de 31 anos, desobedeceu fugindo para uma mata. Em seguida, ele disparou duas vezes contra a equipe, segundo registro policial. Os policiais revidaram e o suspeito acabou baleado. Ele foi socorrido pelos policiais à Santa Casa, mas não resistiu. Conforme a polícia, Claudinei era membro do PCC (Primeiro Comando da Capital).

Nesse tempo, o terceiro bandido tentou trazer o Toyota/Etios com placas de Campo Grande/MS, para a fronteira com a Bolívia, mas foi abordado pelos agentes na Unidade Operacional da PRF  às 05h10 da manhã. O motorista, de 18 anos, confessou que entregaria o carro em Corumbá, para um homem chamado “Boliviano” e receberia a quantia de R$ 5.000,00 pelo transporte. Ele e o carro foram encaminhados para a Polícia Civil de Miranda. 

PUBLICIDADE