PUBLICIDADE

Com chegada do outono, previsão é de tempo ameno e chuva nos primeiros dias

Campo Grande News em 20 de Março de 2019

Às 17h58 desta quarta-feira (dia 20), começará oficialmente o outono, segundo prognóstico da estação. Apesar de mais escassa, a precipitação deverá continuar pelo menos no começo da nova estação. A previsão para amanhã (dia 20) é de céu fechado com pancadas de chuva em quase todo o Estado – exceto as regiões sul e sudeste, que compreende cidades de Dourados, Ponta Porã, Mundo Novo, Paranhos.

Segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), amanhã uma frente fria avança para MS e São Paulo. A massa de ar fria promove “muita nebulosidade com o declínio da temperatura ao longo do dia”. Os termômetros variam de 17ºC a 30Cº.

Na sexta-feira (22), a tendência é de que a temperatura continue amena e as chuvas fiquem mais isoladas. A mínima poderá ser 16ºC e a máxima em 31ºC no Estado.

Projeção para os próximos três meses

O outono "permanece" até às 11h54 do dia 21 de junho de 2019. Aos poucos, as noites começam a ficar mais longas, enquanto o dia mais curto e a temperatura, antes elevada no verão, começa a se reduzir especialmente no período da manhã.

A previsão, conforme o prognóstico da estação, indica aquecimento no leste do Oceano Pacífico e a presença do fenômeno El Niño. “Condição para as ondas de massas frias ganhem força nas latitudes polares e avencem mais livremente pelo continente e adentrem pelo Sul do País com chance de chegar ao sul do MS”, segundo o meteorologista Natálio Abrahão Filho.

Com isso, a temperatura até se eleva, mas de um dia para o outro, o “frio aparece”. O outono deve “dar as caras” mesmo, quando a previsão é de termômetros abaixo dos 5ºC entre os dias 10 e 15 de maio até meados de julho. “Com chances de geadas no sul, sudoeste, central e sudeste de MS”.

Apesar disso, segundo o meteorologista, não serão registrados valores “extremamente” negativos no decorrer do outono. As chuvas entre maio e junho poderão trazer sensação de “queimação na pele”. “No entanto, com a chegada de massas polares frias as mínimas podem ficar bem abaixo dos dez graus. Chances de geadas existem, a probabilidade está acima dos 80% de ocorrer”.

PUBLICIDADE