PUBLICIDADE

Agetrat realiza com apoio da PM Operação Clandestino II; quatro foram autuados

Leonardo Cabral em 01 de Fevereiro de 2019

Divulgação/ Agetrat

Agentes de trânsito durante fiscalização na Operação Clandestino II

Dando continuidade aos trabalhos de fiscalização de trânsito, referente ao transporte irregular, a Agência Municipal de Trânsito e Transportes em conjunto com a Polícia Militar, realizou na manhã desta sexta-feira, 01 de fevereiro, a Operação Clandestino II. Em uma hora de ação, foram abordados 73 motociclistas.

Desta vez, a fiscalização aconteceu no cruzamento das ruas Sete de Setembro e Wenceslau de Barros. Neste local, segundo mototaxistas autorizados, há grande número de motociclistas irregulares que disputam passageiros de forma desleal, por conta da feira livre que acontece no local.

Ao todo, quatro motociclistas foram autuados por diversas irregularidades, bem como dezenas deles foram orientados sobre a prática irregular de transporte coletivo e um condutor teve a motocicleta removida ao pátio do Detran-MS.

O gerente de Transportes, Lúcio Messias, disse que a agência tem exigido dos taxistas e mototaxistas autorizados o cumprimento das leis previstas e a fiscalização do transporte clandestino é responsabilidade da Agetrat.  “Juntamente com a fiscalização sabemos que é nossa responsabilidade dar condições para que os mesmos possam trabalhar sem concorrência desleal, ou seja, facilitamos para aqueles interessados possam se regularizar e até se tornar mototáxis, mas não podemos ser omissos ao serviço de transporte clandestino", enfatizou Lucio.

Já o diretor-presidente da Agetrat, Sicard Maciel de Barros, mencionou que esse é um trabalho necessário nas ruas da cidade. “Precisamos realizar este tipo de ação e com o apoio da Polícia Militar, iremos dar continuidade, pois é nossa obrigação dar aos passageiros a oportunidade de um transporte seguro, seja na moto, carro ou ônibus”, afirmou Sicard.

Veículo estrangeiro apreendido

Divulgação/ Agetrat

Estrangeiro teve carro apreendido próximo ao Terminal Rodoviário

Paralelamente, nas proximidades da rodoviária intermunicipal, outra equipe de fiscalização de transporte flagrou veículo estrangeiro fazendo serviço de táxi dentro do território brasileiro, o que configura infração de trânsito passiva de remoção. O veículo foi apreendido por transporte remunerado sem permissão.

Outras ações estão programadas para os próximos dias, tanto em pontos de táxi, de mototáxi e pontos clandestinos.

PUBLICIDADE