PUBLICIDADE

Depois de apanhar até com espeto, mulher fica 14 horas trancada em casa

Campo Grande News em 07 de Janeiro de 2019

Uma mulher de 27 anos passou cerca de 14 horas em cárcere privado depois de ser violentamente agredida pelo marido, de 22 anos. Para a polícia, ela contou que recebeu socos, chutes e até golpes com um espeto, após uma discussão com o suspeito, preso em flagrante pelo crime. Jonathan de Vasconcellos foi detido na tarde de sexta-feira, dia 04, mas teve a prisão preventiva decretada nesta manhã, durante audiência de custódia no Fórum de Campo Grande.

De acordo com boletim de ocorrência, a discussão entre o casal aconteceu por volta 22 horas de quinta-feira, dia 03. A vítima relatou em depoimento que bebia junto com o marido, mas que assuntos de família o deixaram irritado e por isso as agressões começaram.

Foram vários socos no rosto, na nuca e em determinado momento, até golpes com um espeto de churrasco. A mulher lembrou que como o marido tentava furá-la e na tentativa de se defender, segurou a “arma” com as mãos, mas ainda assim sofreu lesões no braço, no pescoço e no colo.

Após a série de agressões, foi trancada em casa pelo marido, com todas as luzes apagadas. O celular que o casal compartilha ficou com o suspeito, que permaneceu no local toda a noite. As horas passaram e no dia seguinte, percebendo que Jonathan não estava, procurou novamente pela chave, que segundo ela, estava escondida.

Por volta das 12 horas de sexta-feira, a mulher conseguiu encontrar a chave e o celular e acionou a Polícia Militar. Jonathan foi encontrado e preso na casa da mãe.

Levado a Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) afirmou que foi a mulher que começou a briga e que as agressões foram mútuas. À polícia, o homem falou que não tinha a intenção de matar a mulher com o espeto, “só agredi-la”. Alegou ainda que trancou a casa e dormiu do lado de fora, mas que havia outra chave dentro do imóvel.

Nesta manhã, o juiz José Henrique Kaster Franco decretou a preventiva de Jonathan, mas determinou que ele passe por nova audiência na Vara Especializada em Violência Doméstica, na Casa da Mulher Brasileira, às 15h30 do dia 09 de janeiro, quarta-feira, para que a vítima seja novamente ouvida. 

PUBLICIDADE