PUBLICIDADE

Criança de 2 anos é socorrida após tomar álcool e inalar maconha

Campo Grande News em 07 de Janeiro de 2019

Arquivo/CG News

Mãe foi levada para delegacia e depois liberada

Uma criança de 2 anos foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros após tomar bebida alcoólica e inalar fumaça de maconha. O caso aconteceu na noite de ontem (06), no Jardim Macaúbas, região sul de Campo Grande. Também embriagada, a mãe de 32 anos, foi autuada na delegacia por maus-tratos e na sequência liberada.

A mulher  contou à reportagem que, saiu por 30 minutos e deixou o menino com a irmã de 11 anos, que faz uso de droga e também de bebida alcoólica. Por envolver crianças, o nome da mãe é preservado por imposição do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente).

Ela relatou que foi à casa de um conhecido e deixou a criança com a irmã e a colega de 13 anos. As duas, então, foram para a varanda em frente da casa fumar maconha e consumir vodka com energético. “Não sei como ele conseguiu beber, porque não estava em casa. Quando voltei, o meu filho já estava com o vizinho. Lá, na delegacia falaram que sou irresponsável, mas quando saí ninguém estava usando maconha ”, lamenta.

A mãe conta que descobriu há poucos dias que a filha usava droga. “Dei uma surra nela. Ela ficou marcada. Mas mesmo assim não quer me ouvir. Vou ter que mandar ela ir morar com o pai. Porque não tem mais o que fazer”, diz. A dona de casa garante que não usa entorpecente e só faz uso de álcool de vez em quando. 

Segundo um vizinho, que pediu para não ter o nome divulgado, foi a filha de 20 anos que encontrou o garoto deitado na calçada e o levou para a casa. Lá, acionaram a Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). “Não conheço a família. Só sei que a menina de 11 anos usa droga". Ele relata ainda que a mulher aparentava estar sob efeito de álcool.

Socorro

O menino foi socorrido à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Universitário. Lá, foi ministrado soro e constatado que a criança havia ingerido bebida alcoólica e inalado fumaça de maconha. Tanto a criança quanto a irmã foram atendidos pela assistente social da unidade e depois entregues à mãe.

O menino recebeu alta ainda durante a madrugada. A mulher foi levada à delegacia e autuada por maus-tratos. Ela não tinha passagem pela polícia e vai responder em liberdade. Policiais militares do Batalhão de Choque auxiliaram os bombeiros durante a ocorrência, pois em frente à residência havia grande tumulto. 

PUBLICIDADE