PUBLICIDADE

Sino da Caridade recebe doações e espera entregar 500 cestas de Natal para famílias carentes

Ricardo Albertoni em 06 de Dezembro de 2018

Fotos: Anderson Gallo/Diário Corumbaense

O objetivo da ação idealizada pelo padre Ernesto Sassida, falecido em 2013, é proporcionar um Natal digno à famílias carentes, além de despertar a solidariedade da população

O Sino da Caridade, campanha que faz parte das tradições natalinas em Corumbá há cerca de meio século, está arrecadando alimentos e outras doações. O objetivo da ação idealizada pelo padre Ernesto Sassida, falecido em 2013, é proporcionar um Natal digno à famílias carentes, além de despertar a solidariedade da população.

Ao Diário Corumbaense, o padre Eduardo Moura, diretor do Polo Salesiano de Corumbá, destacou a mobilização por parte da comunidade de Corumbá e Ladário na ação.

“Essa atividade já tem uma memória histórica através da iniciativa brilhante do padre Ernesto. É um trabalho bonito que envolve a responsabilidade também de muitas entidades, órgãos que nos ajudam. Conseguimos um número grande de doações, mas temos trabalhado bastante para chegar à nossa meta e quem sabe até ultrapassá-la. É claro que isso é o reflexo da generosidade do povo corumbaense e ladarense, além de muitas outras pessoas e entidades que nos ajudam, o que demonstra que a solidariedade continua presente no nosso povo, nas crianças e jovens, olhando principalmente para as pessoas que mais precisam”, destacou o padre Eduardo. A

Este ano, além das famílias cadastradas pela Cidade Dom Bosco, as doações serão encaminhadas para a comunidade do Jatobazinho, localizada ao lado dos bairros Popular Nova e Jardim dos Estados, na parte alta do município.

Diferentemente de como ocorria em anos anteriores, o Sino da Caridade não está percorrendo as ruas da cidade. A coordenadora de assistência social da Missão Salesiana Cidade Dom Bosco, Lindivalda dos Santos, explicou que a ação conta com poucos veículos disponíveis para a coleta em residência, portanto, recomenda que as pessoas levem as doações até os postos de arrecadação na Cidade Dom Bosco ou no Colégio e Faculdade Salesiana de Santa Teresa.

Lindivalda dos Santos explicou que a ação conta com poucos veículos disponíveis para a coleta em residência

“Nós temos um problema com a questão do transporte. Então, pedimos para as pessoas que querem doar, se puderem trazer aqui pra gente seria melhor. Mas, quem não tiver condições pode telefonar e na medida do possível iremos buscar com agendamento, porque são poucos veículos”, disse Lindivalda que destacou ainda que esse ano o Sino da Caridade seguiu metodologia diferente que acabou contribuindo para a união do Polo Salesiano.

“A família Salesiana e a CEP (Comissão Educativa Pastoral) assumiram o Sino da Caridade. Então, cada setor tem uma meta e isso envolveu todo o Polo Salesiano. Acho que essa foi uma ideia muito boa e interessante porque além de nós fazermos um trabalho solidário, fez com que tivesse essa união, que todos trabalhassem juntos em prol de uma mesma causa”, contou.

Engajamento mesmo na crise

O padre Eduardo lembrou que mesmo diante das dificuldades, da crise financeira, é grande o número de pessoas dispostas a ajudar o próximo. “Acredito que essa solidariedade é expressada em um momento como esse porque com a crise econômica que cada família passa entendemos e percebemos que muito maior é o coração do povo. Nosso trabalho é semear aquilo que recebemos por herança de Dom Bosco, ajudamos aqueles que mais precisam porque o próprio Deus nos ajuda. Que essa ação seja uma representatividade do amor que a Cidade Dom Bosco tem por Corumbá, em especial a atenção com as pessoas mais humildes da nossa cidade”, ressaltou.

Presente em muitas ações do Sino da Caridade, Lindivalda também destacou a generosidade da comunidade e lembrou dos ensinamentos deixados pelo idealizador da ação. “Em outras épocas, nesse tempo nós já tínhamos bem mais cestas, mas entendemos que com a crise tem muita gente desempregada. Porém, temos a expectativa de atingir a nossa meta porque o povo corumbaense e ladarense é muito generoso, muito solidário, vamos conseguir. O padre Ernesto sempre nos ensinou que por mais que a gente tenha um pouquinho, podemos dividir com o outro que nada tem”, finalizou.

Para doar

Quem deseja colaborar com a ação deve ir até a Cidade Dom Bosco, no Colégio e Faculdade Salesiana de Santa Teresa ou solicitar por telefone que a equipe vá até o local indicado fazer a coleta da doação. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones (67) 3232-4459 e (67) 3019-0403.

Os produtos essenciais para a montagem das cestas de alimentos são: arroz, feijão, açúcar, óleo, café, fubá, sabão em barra, trigo, extrato de tomate, macarrão, biscoito, farinha de mandioca, sal e materiais de higiene e limpeza em geral. Roupas e brinquedos também são aceitos, mas o foco são os alimentos.

A entrega das cestas às famílias já cadastradas será realizada às 09h do dia 20 de dezembro no Colégio Dom Bosco. A meta é entregar 500 cestas básicas. 

PUBLICIDADE