PUBLICIDADE

Operação contra tráfico de armas prende dois em MS e três no RJ

Campo Grande News em 03 de Dezembro de 2018

[foto1]Duas pessoas foram presas em Mato Grosso do Sul na manhã desta segunda-feira (03) durante a operação conjunta entre as policiais civis e a PRF (Polícia Rodoviária Federal) do Rio de Janeiro e do Mato Grosso do Sul em combate ao tráfico de armas. No estado carioca, três pessoas já foram presas.

Conforme informações policiais, as prisões aconteceram em Campo Grande e Dourados. Um homem de 28 anos, identificado como Valdisnei Ederson Alves, foi detido por policiais do Defron (Delegacia de Repressão aos Crimes de Fronteira) na cidade a 233 quilômetros da Capital.

Em Campo Grande, o entregador Moacir Teixeira de Freitas, de 46 anos, foi preso no local em que trabalhava, no bairro São Francisco, por policiais do Garras (Delegacia de Repressão de Roubos a Bancos, Assaltos e Sequestros) e da PRF (Polícia Rodoviária Federal). As equipes ainda realizaram buscas na casa dele, no Parque do Lageado.

A operação é resultado de um ano de investigação e tem como objetivo desarticular uma quadrilha responsável pelo envio de milhares de munições e centenas de armas de fogo do Mato Grosso do Sul para o Rio de Janeiro. As cargas saíam da fronteira com o Paraguai com destino a comunidades controladas por uma das maiores milícias e traficantes de drogas da capital carioca.

São cumpridos em Mato Grosso do Sul sete mandados de prisão e seis de busca e apreensão. Segundo o delegado Fabio Peró, titular do Garras, as equipes também procuram pelos alvos da operação em Bandeirantes e Nova Andradina, mas até o momento os suspeitos não foram encontrados. Os seis mandados de busca também já foram cumpridos e nada de ilícito foi encontrado.

No Rio de Janeiro, conforme o G1, três pessoas já foram presas. Um dele, identificado como Roger dos Santos Macedo, é apontado como responsável por receber os grandes carregamentos e também fazer as encomendas de armas e munição de uso restrito. São empregados na ação 100 agentes da Polícia Civil e 50 PRFs no Estado do Rio de Janeiro, além de 30 Policiais Civis e 30 PRFs no Mato Grosso do Sul. 

PUBLICIDADE