PUBLICIDADE

Operação cumpre 37 mandados em MS e no RJ contra o tráfico de armas

Campo Grande News em 03 de Dezembro de 2018

A Desarme (Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos) da Polícia Civil do Rio de Janeiro realiza na manhã desta segunda-feira (03) operação contra quadrilha responsável pelo tráfico de armas e munições de Mato Grosso do Sul para a cidade carioca. A ação conta com apoio do Garras (Delegacia de Repressão de Roubos a Bancos, Assaltos e Sequestros) e PRF (Polícia Rodoviária Federal) para o cumprimentos dos 37 mandados, sendo 17 de prisão e 20 de busca e apreensão.

Nesta manhã, equipes da PRF e Garras seguiram para um endereço no Bairro Parque do Lageado, mas o alvo não foi localizado. A ação é um desdobramento de uma investigação sigilosa da Polícia Civil do Rio de Janeiro, que durou mais de um ano, sobre inúmeras apreensões de armas e munições realizadas em conjunto pela PRF e Desarme.

O inquérito policial conduzido pela especializada carioca identificou e indiciou cerca de 20 pessoas que fazem parte de uma grande organização criminosa que atua em diversos estados da federação e foi responsável pelo envio de milhares de munições e centenas de armas de fogo do Mato Grosso do Sul para o Rio de Janeiro nos últimos meses.

As investigações da Desarme conseguiu vincular ao grupo criminoso grandes apreensões de armas e munições ocorridas em Itaguaí, Seropédica e Itatiaia, no Estado do Rio de Janeiro, e ainda trabalha para reunir elementos que apontem para outros crimes que podem ter sido praticados pela organização criminosa.

São empregados na operação 100 agentes da Polícia Civil e 50 PRFs no Estado do Rio de Janeiro, além de 30 policiais civis e 30 PRFs no Mato Grosso do Sul, onde os mandados são cumpridos em Campo Grande e Bandeirantes. A operação integrada com a PRF (Polícia Rodoviária Federal) também conta com o apoio de Departamento Geral de Polícia Especializada do Rio de Janeiro, da Core (Coordenadoria de Recursos Especiais) e do Garras de MS. Equipes da Corregedoria da Polícia Militar também participam da ação. A quadrilha investigada por tráfico de armas e munições tem integrantes no RJ e MS.

PUBLICIDADE