Com recursos do Fonplata, Município começa recapeamento de 91 quadras

Rosana Nunes em 16 de Novembro de 2018

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Recapeamento iniciou pela rua Rio Grande do Sul, no bairro Cristo Redentor

A Prefeitura de Corumbá iniciou o recapeamento asfáltico de 91 quadras por toda a cidade. Os serviços começaram nesta sexta-feira (16) na rua Rio Grande do Sul, bairro Cristo Redentor. O prefeito Marcelo Iunes, o secretário municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos, Ricardo Ametlla, e o chefe da Casa Civil, Luiz Antônio da Silva, acompanharam o início do trabalho. 

 

“91 quadras serão recapeadas e algumas, reconstruídas. São dois tipos de serviço que vamos fazer porque há ruas que precisam de drenagem profunda. O contrato prevê reconstrução e recapeamento”, disse Iunes. “Será com material de qualidade, com CBUQ (Concreto Betuminoso Usinado a Quente), que é mais resistente”, complementou.

 

Entre as ruas beneficiadas estão Barão de Melgaço, Luiz Feitosa Rodrigues, Cyríaco de Toledo, Joaquim Murtinho, Monte Castelo e José Fragelli. “Estudamos, com o Fonplata, incluir mais 29 quadras, totalizando 120 quadras recapeadas e reconstruídas no município”, afirmou Marcelo Iunes.


Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Prefeito e secretário de Infraestrutura acompanharam início de obras

“É uma obra do programa Fonplata, que  trata da restauração, não só recapeamento, do pavimento de 91 quadras de Corumbá. Consiste desde drenagem, reciclagem de base, remendo profundo, fresagem, que já está sendo feita aqui no Cristo Redentor, para posterior recapeamento asfáltico. É um serviço que vai fazer o tratamento profundo do pavimento deteriorado pelo tempo de uso. Assim, daremos uma sobrevida de aproximadamente 10 anos a 12 anos ao pavimento”, explicou o secretário de Infraestrutura, Ricardo Ametlla.

 

O Município vai receber um total de 40 milhões de dólares (aproximadamente R$ 131,2 milhões) do financiamento disponibilizado pelo Fonplata. Outros US$ 40 milhões, são de contrapartida estabelecida pela parceria do Município e do Governo do Estado.

 

São cinco anos para execução total do projeto. Corumbá terá cinco anos de carência para iniciar o pagamento do financiamento, que deve ser quitado num período de 13 anos. Ao todo, o Município terá 18 anos para pagar o empréstimo de US$ 40 milhões contraído com o Fonplata. Com informações da assessoria de comunicação da PMC. 

PUBLICIDADE