Policiais ambientais participam de curso sobre estratégias para conservação da natureza

Da Redação em 08 de Novembro de 2018

Divulgação

Curso acontece a bordo do barco Kalypso até a próxima quarta-feira

O Instituto Homem Pantaneiro (IHP) e a Rede de Proteção e Conservação da Serra do Amolar promove desde o dia 04 de novembro, em parceria com a Polícia Militar de Mato Grosso do Sul, o curso “Estratégias Para Conservação da Natureza- 2018”.

Em sua 14ª edição, a atividade que acontece a bordo do barco Kalypso até a próxima quarta-feira (14) reúne oficiais das Polícias Ambientais de vários estados brasileiros, para debater estratégias para proteção da natureza. Neste ano, o curso conta com 42 inscritos de 21 estados e mais o Distrito Federal, além de mais três inscritos representando a Marinha do Brasil, a Polícia Federal e a Polícia Rodoviária Federal.

Desde sua primeira edição em 1992, o curso já reuniu e capacitou mais de 600 oficiais das Polícias Militares Ambientais de todo o Brasil. Em um processo interativo e intensivo de aprendizado, são discutidos temas  relacionados às questões ambientais desde a evolução do homem no planeta e o uso dos recursos naturais e o uso de tecnologia para maior eficiência na proteção, promovendo desta forma  integração entre as unidades especializadas, os biomas e, também, dessas com outros atores governamentais e não governamentais  na perspectiva de uma política nacional de segurança do Meio Ambiente integrada.

O CECN tem como principal objetivo apresentar aos oficiais das PMAs que atuam no Brasil, as ferramentas necessárias para o bom planejamento e a execução das atividades de fiscalização a partir de uma visão técnico-ambiental preventiva, não apenas pautada em legislações, mas também com foco na educação ambiental e novas tecnologias. Assim, o CECN já é considerado uma referência na qualificação do policiamento ambiental no País.  

A visibilidade e sucesso que o curso tem alcançado se deve, principalmente, pela colaboração dos parceiros e apoiadores como a ANA – Agência Nacional de Águas, RPCSA, SOS Mata Atlântica, ICMBio, Panthera Foundation, SUDECO, Fundação de Turismo de MS, IBAMA, Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, NCI – Nature And Culture International, IEB – Instituto Internacional de Educação do Brasil, Governo do Estado de MS e a PMMS com a responsabilidade pela Coordenação Geral do evento, feita pelo Cel. PMMS-RR Ângelo Paccelli Cipriano Rabelo  do Instituto Homem Pantaneiro.

Os conteúdos abordados durante o curso buscam promover a interação e aprendizagem entre os participantes de forma que possam contribuir na construção de novos conhecimentos, entre estes estão: Legislação Ambiental, Biodiversidade, História da Conservação, Uso de geotecnologias no policiamento, Política Ambiental, Políticas de Pesca, Recursos Hídricos, RPPNs, Técnicas de Monitoramento, Comunicação Ambiental, Inteligência Emocional e Relação com a comunidade, dentre outros pontos. Atividades de campo, além de palestras e debates de grupo são algumas das ferramentas utilizadas para promover a interação e aprendizagem do grupo. Nos últimos anos as unidades de PMA no Brasil, além das rotinas de proteção dos recursos naturais em áreas privadas, estão se dedicando a proteção das Unidades de Conservação em todos Brasil.

Participam como palestrantes e instrutores de minicurso, pesquisadores de referência nacional e internacional de várias organizações governamentais e não governamentais do Brasil. Com informações da assessoria de comunicação do Instituto do Homem Pantaneiro.

Comentários:

José Mendes: As pessoas de Corumbá deveriam passar por esses cursos.

PUBLICIDADE