Associação alerta para abandono de gatos nas ruas e faz apelo por adoção

Ricardo Albertoni em 07 de Novembro de 2018

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Cada vez mais, caixas com filhotes são encontradas em Corumbá e Ladário

Diferentemente dos cães, eles são conhecidos por serem animais autossuficientes. Esta talvez seja uma das razões para que sejam cada vez mais frequentes os casos de gatos abandonados nas ruas. Entretanto, apesar de sua independência e instinto de sobrevivência ser maior que de vários outros animais, as condições em que esses bichinhos são deixados, a maioria filhotes, acaba sendo uma sentença de morte devido a incapacidade de sobrevivência nas ruas.

Cada vez mais, caixas com filhotes são encontradas em Corumbá e Ladário. O número crescente dos felinos nas ruas tem chamado a atenção da Associação Corumbaense e Ladarense de Apoio aos Animais (ACLAA) que diariamente registra pedidos de ajuda nas redes sociais.

“Vemos muitos casos de abandono tanto de cães quanto de gatos, mas o número de felinos que são abandonados é maior. Um dos motivos é a velocidade de reprodução desse animal, por isso infelizmente vemos mais frequentemente eles nas ruas onde são atropelados, maltratados”, disse Valéria Almeida, secretária da entidade, ao destacar que entre os “preteridos” estão as fêmeas e os gatos pretos. 

“Porque existe a superstição das pessoas. Muitos ligam o animal dessa cor ao azar, o que é uma bobagem. Acho que o gato é um animal que expulsa energia negativa, eu já cheguei a ter sete gatos pretos. Eu acho triste que as pessoas vejam os animais, principalmente os gatos dessa forma. Espero que nesse período de proximidade do Natal, as pessoas tenham compaixão, amor ao próximo e tenham isso em relação aos animais”, ressaltou Valéria.

Divulgação

Entre os “preteridos” estão as fêmeas e os gatos pretos

A associação conta com auxílio de voluntários que oferecem em alguns casos, lares temporários até que os animais sejam adotados definitivamente. “Tem muita gente que acolhe esses animais abandonados, uma vizinha sempre nos dá esse apoio. Hoje mesmo, ela acolheu dois, tinha 15 e agora está com 17”, contou.

Ela apontou que o caminho para a redução dos animais nas ruas é a castração. O procedimento gratuito é realizado em Corumbá por meio de convênio da Prefeitura com o GAPA (Grupo de Apoio e Proteção aos Animais) e em Ladário, caminha para uma parceria entre o Poder Executivo do Município vizinho e a ACLAA, processo que não tem sido conduzido de maneira ágil, segundo a representante da associação.

“O problema infelizmente é a castração gratuita, esse é um problema em Ladário porque o nosso convênio, nosso objetivo é que aconteça lá também, porque em Corumbá já acontece pelo GAPA, mas o Poder Municipal de Ladário infelizmente tem dificultado para que ocorra o convênio. Entramos em contato com o Ministério Público e já está tudo acertado, mas as reuniões não tem sido produtivas, não caminha para que a  gente resolva esse problema que é de Saúde Pública”, analisou.

A associação também tem convênios com clínicas veterinárias para a realização do procedimento a um custo menor, basta entrar em contato pelo telefone (67) 9 9974-8382. O valor para a realização do procedimento na fêmea é de R$ 170 e nos machos R$ 140.

Para adotar um dos gatos resgatados das ruas ou ajudar doando ração, vacinas ou oferecendo lar temporário aos animais, os interessados devem entrar em contato com a ACLAA pelo telefone (67) 9 9974-8382.

PUBLICIDADE