Aplicativo de controle de frequência de alunos funcionará mesmo sem conexão à internet

Campo Grande News em 15 de Agosto de 2018

O aplicativo para smartphones Mira Aula permitirá que os professores da rede estadual de educação realizem online o controle de frequência dos alunos em poucos minutos, independentemente da disponibilidade de conexão à internet na hora da “chamada”. O sistema, lançado nesta quarta-feira (15) na Governadoria, em Campo Grande, vai funcionar nas 364 unidades escolares do Estado. 

Paulo Francis/CG News

Aplicativo foi apresentado nesta tarde na Governadoria

Coordenador de Tecnologia Educacional da SED (Secretaria de Estado de Educação), Paulo Cezar Rodrigues dos Santos explica que o projeto faz parte do Escola Pro –“Protagonismo, Proatividade e Próxima”, que visa otimizar o trabalho nas 364 instituições de ensino. O app foi desenvolvido pela startup Mira Educação e, segundo ele, usa um formato inédito do país.

O aplicativo será implantado gradualmente nas escolas – um vídeo será distribuído para os professores, explicando como usar o sistema. “Ele é como um check-in nas escolas, com os professores usando um smartphone com o app para acompanhar a entrada e saída dos alunos”, afirmou Paulo Cezar.

“Será um diário de classe digital”, prosseguiu, apontando as facilidades no procedimento – que reduz de 15 para alguns minutos o registro da frequência que, há mais de dois anos, vinha sendo realizado de forma online. Porém, dependia da disponibilidade de conexão com a internet, havendo comumente problemas, principalmente no interior do Estado. Com o app, o registro poderá ser feito offline, sendo transmitido para a SED assim que houve disponibilidade de internet.

Com o aplicativo, espera-se também facilitar o envio dos dados à SED, também permitindo que os pais saibam onde os filhos estão. O Mira Aula foi testado em 15 escolas – cinco delas em Campo Grande – e, embora tenha encontrado alguma resistência por parte dos alunos, teve o aval dos pais.

PUBLICIDADE