Diretor de base de equipe boliviana avalia desempenho de atletas de Corumbá

Ricardo Albertoni em 23 de Abril de 2018

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Da esquerda para a direita, Luiz Henrique, Luiz Felipe, Antelo e Balejo

Na semana passada, jovens alunos da Associação de Futebol Pé na Bola, coordenado pelo profissional da área de educação física, Rubens César Balejo, o “Balejinho”, foram avaliados por representante da direção de base de uma das equipes que integram a primeira divisão do futebol boliviano, o Sport Boys, de Warnes, cidade da Bolívia localizada no departamento de Santa Cruz, distante cerca de 687 km da fronteira com Corumbá.  

Chefiando uma delegação de 29 pessoas, entre jogadores e comissão técnica do país vizinho, o diretor técnico da equipe boliviana, José Carlos Mendez Antelo, realizou testes no estádio Arthur Marinho e se entusiasmou com o talento de dois jovens jogadores.

“Sport Boys Warnes é uma equipe que está na primeira divisão boliviana na categoria Sub-19. Trabalhamos em parceria com Balejo há muito tempo com sua escola de futebol e agora tivemos a oportunidade de observar alguns meninos e vimos um futebol muito bom. Observei dois jogadores aqui e gostei muito”, disse o Antelo ao Diário Corumbaense.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Amistoso teste foi realizado na semana passada, no Arthur Marinho

Os jogadores que se destacaram no teste foram Luis Felipe Rodrigues Macedo (18) e Luiz Henrique Soares “Caça-Rato” (17). O primeiro já treina há algum tempo com Balejo, enquanto o outro foi levado ao teste pelo potencial observado pelo treinador corumbaense. “Na realidade já tenho uma parceria com ele [Antelo] há muito tempo e sempre estou viajando para fora de Corumbá em competições em nível internacional. Conversamos via WhatsApp e ele me pediu para marcar um amistoso assim que assumiu como diretor técnico das categorias de base do Sport Boys Warnes. Veio observar os nossos jogadores e encontrou dois atletas muito bons, apesar de que todos se saíram bem”, contou.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Jogadores de associação tiveram bom desempenho enfrentando equipe da Bolívia

Luiz Henrique, que tem o apelido de “Caça-Rato” por causa da comparação com o atacante que teve destaque no Santa Cruz de Pernambuco no período de 2011 a 2014, falou da satisfação de ter sido bem avaliado. “É uma surpresa boa, me destaquei aqui e se Deus quiser isso pode abrir portas pra mim. Tudo será conversado e quem sabe poderei jogar um dia em um time grande lá", comentou.

Daqui em diante, segundo “Balejinho”, Antelo pretende continuar observando os jogadores para em eventual futuro, poder trabalhar com atletas. Em sua estadia na região, o dirigente da equipe boliviana aproveitou para colaborar com a associação de futebol corumbaense doando material esportivo.

Sport Boys Warnes é uma equipe que está na primeira divisão boliviana

“Meu trabalho continua. Assim como os outros treinadores que estão mexendo com essa categoria: Sabiá, Cláudio Mineiro, Mauro, Chiquinho, Tuia. Vou tentando encontrar novos talentos e lapidando esses que já despertam o interesse de grandes equipes. A gente não para”, finalizou Balejo.

Dificuldades para manter o projeto

Em março deste ano, o Diário Corumbaense mostrou as dificuldades que o profissional de educação física encontra para manter um projeto de futebol em Corumbá. Na ocasião, a reportagem destacou que embora não seja a regra, muitas vezes os ensinamentos adquiridos no início da formação do atleta nas escolinhas de futebol são fundamentais para definir o nível que o jogador irá alcançar caso se profissionalize.

O Diário ainda contou a história de Luiz Eduardo Jard Carvalho, que recebeu os primeiros ensinamentos de Balejinho e hoje aos 10 anos de idade está na categoria de base do Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense da primeira divisão do futebol nacional.

Embora o projeto tenha potencial para revelar grandes talentos para o futebol, sem cobrar mensalidade, o professor Balejinho enfrenta grandes dificuldades para manter o mínimo de estrutura aos alunos. Por isso, ele convida pessoas ou empresas que se interessarem pelo projeto para que façam uma visita durante os treinamentos que acontecem às terças e quintas, das 15h às 17h, no campo do bairro Popular Velha, localizado na rua Pedro de Medeiros. O telefone de contato do professor Balejinho é o (67) 9 9608-8911.

PUBLICIDADE