Diário Corumbaense http://rssgenesis.sourceforge.net/ Feed com as últimas notícias publicadas en-us Diario Corumbaense Sat, 25 Mar 2017 14:39:02 -0300 Sat, 25 Mar 2017 14:39:02 -0300 Notícias RSS Genesis 1.1 http://rssgenesis.sourceforge.net/links/ Go! Search: q http://www.google.com/search Quinze mil alunos da Reme vão ser atendidos pelo programa Agrinho http://www.diarionline.com.br/index.php?s=noticia&id=92885 <p>O Programa Agrinho vai atender 15 mil alunos da Rede Municipal de Ensino (Reme) de Corumbá. A ampliação foi confirmada na sexta-feira, 24 de março, durante reunião envolvendo as secretarias municipais de Indústria, Comércio e Produção Rural  e Educação e a Famasul (Federação de Agricultura e Pecuária de MS).</p> <p>Na próxima semana um novo termo de adesão deve ser assinado pelo prefeito Ruiter Cunha de Oliveira, secretária municipal de Educação, Maria Eulina Rocha dos Santos, o presidente da Famasul, Maurício Saito, e pelo superintendente regional do Senar, Rogério Thomitão Beretta, em substituição ao firmado anteriormente, no qual previa envolver apenas 349 alunos de 1ª a 9º ano das escolas da Reme.</p> <p>“Durante a reunião desta sexta-feira nos foi informado que o Senar está preparado para atender todos os alunos da região rural e urbana de Corumbá. Por isso vamos estender o programa a todas as escolas da rede municipal”, disse o subsecretário municipal de Indústria, Comércio e Produção Rural, Luciano Aguilar Leite. O programa conta também com a parceria do Sindicato Rural de Corumbá.</p> <p>Com o tema "Cultivando saúde, colhendo qualidade de vida", o Agrinho, tem como objetivo a complementação de atividades de aprendizagem para alunos do ensino fundamental da rede pública, garantindo que, ainda na fase inicial de sua formação escolar, tenham contato com assuntos que os façam fortalecer a consciência ambiental e de relevância social promovendo uma educação crítica e reflexiva. O programa capacitará ainda 42 professores de Corumbá, por meio do Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural).</p> <p>“O programa busca conscientizar os alunos sobre a importância do agronegócio dentro de Corumbá”, observou Luciano destacando que os estudantes da zona urbana também precisam ter contato com a produção rural como forma de entender o processo que leva os alimentos até a mesa dos consumidores.</p> <p><strong>Premiação</strong></p> <p>Os melhores projetos implementados por meio do programa concorrerão na Premiação do Agrinho 2017. Em cada grupo será premiado os três melhores trabalhos encaminhados nas categorias Desenho, Redação, Experiência Pedagógica e Escola Agrinho. A cerimônia será realizada no dia 06 de novembro de 2017 no Centro de Convenções Rubens Gil de Camilo. Com informações da <em>assessoria de comunicação da PMC. </em></p> Sat, 25 Mar 2017 17:00:00 GMT notícias Especialistas divergem sobre efeitos dos projetos de lei da terceirização http://www.diarionline.com.br/index.php?s=noticia&id=92884 <p>Economistas, juristas e empresários divergem sobre os efeitos dos projetos de lei sobre a terceirização. Tanto o projeto, aprovado na <a href="http://agenciabrasil.ebc.com.br/politica/noticia/2017-03/camara-rejeita-destaques-e-conclui-votacao-do-projeto-que-libera" target="_blank">quarta-feira (22) na Câmara</a>, quanto o que deve entrar em <a href="http://agenciabrasil.ebc.com.br/politica/noticia/2017-03/senado-discute-novo-projeto-de-lei-sobre-terceirizacao" target="_blank">votação no Senado </a>não têm unanimidade. Ao mesmo tempo em que alguns defendem a aprovação das matérias como forma de flexibilizar as relações trabalhistas e incentivar a geração de empregos, outros advogam que a terceirização de atividades-fim das empresas poderá fragilizar as relações de trabalho.</p> <p>O assunto foi discutido, nesta sexta-feira (24), no seminário O Direito do Trabalho e a Crise Econômica: Flexibilização e Terceirização no Mercado de Trabalho, feito em parceria entre a Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) e a Fundação Getúlio Vargas (FGV).</p> <p>Para o juiz André Gustavo Villela, o projeto da Câmara, se for sancionado pelo presidente Michel Temer, vai aumentar os conflitos e os consequentes processos na Justiça do Trabalho, pois haverá tendência de maior rotatividade dos trabalhadores nas empresas, gerando mais ações trabalhistas.</p> <p>“Eu entendo que não é possível [flexibilizar sem fragilizar as relações de trabalho]. O que estamos vendo no projeto do governo é que estão querendo desregulamentar e precarizar direitos. A legislação vai aumentar os conflitos trabalhistas, porque traz problemas que não foram discutidos com a sociedade”, disse Villela. Segundo ele, o projeto que está no Senado é “menos pior” do que o aprovado na Câmara.</p> <p><strong>Sindicatos fortes</strong></p> <p>O economista Armando Castelar, da FGV, disse que o projeto em análise do Senado é mais completo e tem mais equilíbrio do que a matéria aprovada pelos deputados. Ele disse que é preciso, para evitar a precarização das relações de trabalho, haver sindicatos fortes que protejam os trabalhadores.</p> <p>“Os sindicatos são bem preparados no Brasil, emboras não todos. O Senado tem uma proposta mais completa, a da Câmara dá mais margem a questões que não eram o centro da negociação. O do Senado tem mais equilíbrio”, disse Castelar, ressaltando que o Brasil tem uma alta taxa de informalidade e um desemprego gigantesco, que precisam ser atacados de alguma forma.</p> <p>Na opinião do diretor-técnico do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese), Clemente Ganz, a flexibilização com aumento da terceirização é sinônimo de fragilização para os trabalhadores.</p> <p>“A flexibilização, que é uma autorização para reduzir direitos, não vai gerar um ambiente favorável ao desenvolvimento. A produtividade do trabalhador está associada à compreensão de que o resultado que ele produz tem um mínimo de justiça na sua distribuição. No caso da terceirização, o projeto que está no Senado, sem dúvida, é melhor do que o aprovado na Câmara. Ele foi objeto de um longo debate, que incorporou várias contribuições de trabalhadores e empregadores. Vai gerar um ambiente de segurança maior para as empresas e mais confiança para os trabalhadores”, disse Ganz.</p> <p><strong>Competitividade</strong></p> <p>O advogado Rafael Grassi, representante da empresa Vale, disse que é preciso haver uma legislação que regule e defina a terceirização nas empresas, permitindo inclusive que se terceirize as atividades principais, pois muitas vezes é difícil separar o que é atividade-fim e atividade-meio.</p> <p>“Permitir atividade-meio ou atividade-fim não é uma questão de gosto, é uma questão de sobrevivência e competitividade. Obrigar uma empresa no Brasil a seguir preceitos totalmente diferentes do mundo globalizado poderá estar destruindo um posto de trabalho. A adequação da nossa lei tem que ser incentivada”, disse Grassi.</p> <p>O economista Fernando de Holanda Barbosa Filho, da FGV, defendeu que é preciso acabar com a distinção entre atividade-meio e atividade-fim como forma de se aumentar a produtividade das empresas.</p> <p>“A nossa legislação, comparada com a de outros países, é muito rígida. Permite poucos acordos e eles são posteriormente modificados na Justiça. O projeto do Senado é mais debatido e mais bem escrito, o que fará que seja mais efetivo. O país tem a ganhar e a economia também, aumentando a produtividade e a competitividade”, disse Barbosa Filho.</p> <p><strong>Falta definição</strong></p> <p>A juíza do Trabalho Roberta Ferme avaliou que o projeto do Senado tem vantagens sobre a matéria aprovada na Câmara, mas ambos carecem de definição do que seja atividade-meio e o que seja atividade-fim.</p> <p>“O do Senado tem a previsão de um capital garantidor para esse tipo de contratação e a possibilidade da responsabilização solidária. O da Câmara tem um conceito mais amplo, o que é preocupante. Ao mesmo tempo em que a gente consegue fazer uma interpretação conforme a Constituição, que os juízes do Trabalho vão fazer, há possibilidade de um desvirtuamento por conta do conceito amplo do texto legal. Na minha opinião, nenhum dos dois projetos resolve a insegurança jurídica [sobre a terceirização]. Em relação ao serviço público, há discussão da inconstitucionalidade da aplicação da lei, por conta do Artigo 37, Inciso 2º, que prevê a necessidade de concurso público, o que não acontece por meio da terceirização”, disse a magistrada.</p> <p> </p> Sat, 25 Mar 2017 16:22:00 GMT notícias IFMS está com inscrições abertas para cursos de qualificação profissional a distância http://www.diarionline.com.br/index.php?s=noticia&id=92883 <p>O Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) abriu dois processos seletivos para oferta de 890 vagas em  cursos de Formação Inicial e Continuada e Qualificação Profissional (FIC), na modalidade de educação a distância. Pelo Edital 018/2017, são oferecidas 340 vagas para os cursos de Espanhol Básico e Inglês Básico, nos municípios de Água Clara, Aquidauana, Jardim, Naviraí, Nova Andradina, Ponta Porã e Três Lagoas. Eles são destinados a candidatos que estejam cursando ou tenham concluído o Ensino Médio.</p> <p>As outras 550 vagas são ofertadas pelo Edital 019/2017 nos cursos de Operador de Computador e Vendedor, em Aquidauana, Brasilândia, Coxim, Corumbá, Dourados, Jardim, Nova Andradina, Pedro Gomes, Ponta Porã e Três Lagoas. O requisito é ter o Ensino Fundamental completo. Em cada edital consta o número de vagas ofertadas em cada curso, local e turno, além dos dias em que serão realizados os encontros presenciais.</p> <p>As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até 06 de abril, pela Página do Candidato da Central de Seleção do IFMS. O endereço é <a href="http://www.ifms.edu.br/centraldeselecao" target="_blank">www.ifms.edu.br/centraldeselecao</a>.</p> <p><strong>Matrícula</strong></p> <p>A homologação das inscrições será publicada na Central de Seleção no dia 07 de abril, e a listagem final de inscritos no dia 13. As vagas disponíveis nos cursos serão preenchidas por ordem de chegada ao local da matrícula, agendada para 17 e 18 de abril. A ausência do candidato neste período implica em perda do direito à vaga.</p> <p>Será necessário apresentar o requerimento de matrícula devidamente preenchido e assinado, originais e cópias do CPF, RG, certidão de nascimento ou casamento, uma foto 3×4, além dos demais documentos dispostos em cada edital.</p> <p>Também é necessário apresentar cópias e originais do documento que comprove estar em dia com o serviço militar, no caso de candidato do sexo masculino e maior de 18 anos, e do documento de quitação com as obrigações eleitorais, para maiores de idade. Se necessárias, novas chamadas para matrícula de candidatos inscritos poderão ser realizadas pelos campi.</p> <p><strong>Reunião</strong></p> <p>Os matriculados deverão comparecer à reunião para sensibilização e repasse de informações sobre o curso, prevista para o dia 24 de abril, nos polos de apoio presencial. As aulas começam no mesmo dia.</p> <p>Em caso de dúvidas, o contato com o Centro de Referência em Tecnologias Educacionais e Educação a Distância (Cread) do IFMS pode ser feito pelo e-mail <a href="mailto:selecao.cread@ifms.edu.br" target="_blank">selecao.cread@ifms.edu.br</a> ou pelo telefone (67) 3378-9640. Com informações da <em>assessoria de comunicação do IFMS</em>.</p> Sat, 25 Mar 2017 15:52:00 GMT notícias Cine Sesc exibe drama de Singapura hoje http://www.diarionline.com.br/index.php?s=noticia&id=92882 <p>O drama “Quando meus pais não estão em casa” será exibido às 15h30 deste sábado (25), pelo Cine Sesc em Corumbá.  Premiado com a Golden Camera para realizadores estreantes no Festival de Cannes, “<em>Quando Meus Pais Não Estão em Casa”</em> soma mais de vinte troféus pelos países onde tem sido exibido, e tal consagração não deve passar despercebida no Brasil. Singapura, 1997. A rotina da família Lim é modificada com a chegada de Terry, empregada doméstica que foi para a cidade sonhando com uma vida melhor. Encarregada de cuidar do filho do casal, ela desenvolve uma relação íntima com o menino.</p> <p><strong>Serviço:</strong> O Sesc Corumbá fica na rua 13 de junho, 1703 – Centro. Informações pelo telefone (67) 3232-3130. Com informações da assessoria de imprensa. </p> Sat, 25 Mar 2017 15:31:00 GMT notícias Lei Rouanet: de transparência a limites de incentivo; veja o que muda http://www.diarionline.com.br/index.php?s=noticia&id=92881 <p>Concentradas em um pacote de mudanças, que vão desde a participação coletiva nos processos de fiscalização de projetos culturais até a regionalização de investimentos, novas regras divulgadas pelo Ministério da Cultura alteram a Lei Rouanet (Lei 8.313/91). Além de definir limites de incentivo e prestação de contas em tempo real para empresas, artistas e produtores culturais,<a href="http://agenciabrasil.ebc.com.br/cultura/noticia/2017-03/projetos-da-lei-rouanet-passam-ter-limite-ingressos-custarao-r-150-em-media"> as alterações</a> influenciam até o público. O valor médio de ingressos, catálogos ou livros passa a ser R$ 150.</p> <p>Após denúncias de fraudes, investigadas pela Operação Boca Livre, em outubro de 2016, em projetos aprovados pela Lei Rouanet (Lei 8.313/91), o Ministério anunciou as mudanças na legislação, reunidas em uma nova instrução normativa (1/2017). De acordo com o Ministério da Cultura, cerca de R$ 16 bilhões foram captados por meio da Lei Rouanet. Nos últimos 20 anos, cresceu quase 100 vezes a captação de recursos, de R$ 111 milhões, em 1996, para R$ 1,13 bilhão, em 2016.</p> <p><strong>Veja os principais pontos da lei e o que mudou</strong></p> <p><strong>O que é a Lei Rouanet?</strong></p> <p>Criada em 1991, a Lei de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet) é conhecida por sua política de incentivos fiscais para projetos e ações culturais: por meio dela, cidadãos (pessoas físicas) e empresas (pessoas jurídicas) podem destinar para esses fins parte do Imposto de Renda devido.</p> <p>O mecanismo de incentivos fiscais da Lei Rouanet é apenas uma forma de estimular o apoio da iniciativa privada ao setor cultural. Ou seja, o governo abre mão de parte dos impostos para que esses valores sejam investidos na Cultura.</p> <p><strong>Para que setores vale a Lei Rouanet?</strong></p> <p>A lei define o enquadramento com base em segmentos culturais, que são: artes cênicas; livros de valor artístico, literário ou humanístico; música erudita ou instrumental; exposições de artes visuais; doações de acervos para bibliotecas públicas, museus, arquivos públicos e cinematecas, bem como treinamento de pessoal e aquisição de equipamentos para a manutenção desses acervos; produção de obras cinematográficas e videofonográficas de curta e média metragem e preservação e difusão do acervo audiovisual. Também estão na lista a preservação do patrimônio cultural material e imaterial e a construção e manutenção de salas de cinema e teatro – que poderão funcionar também como centros culturais comunitários, em municípios com menos de 100 mil habitantes.</p> <p><strong>Teto de valor do ingresso e cotas</strong></p> <p>O valor médio máximo dos ingressos será R$ 150, o que equivale a três vezes o benefício do vale-cultura, R$ 50. A cota de 30% de ingressos distribuídos gratuitamente e a de 20% das entradas com preço limitado ao valor do vale-cultura não foram alteradas.</p> <p><strong>Regras para propor projetos</strong></p> <p>O proponente deve comprovar ter realizado, nos dois anos anteriores, projeto em área cultural conexa à proposta apresentada. Assim, se o produtor não tiver realizado projeto na área de música nos últimos dois anos, ele não poderá inscrever um novo projeto nesta área utilizando sua pessoa jurídica, e terá de buscar empresa que tenha atuado na área específica nos últimos 24 meses.</p> <p>Serão liberados da exigência produtores que estejam se inscrevendo pela primeira vez; nesse caso, o ministério delimita um teto de R$ 200 mil por projeto. Antes, o proponente devia comprovar apenas sua atuação na área cultural nos dois anos anteriores, mas sem especificação da área.</p> <p><strong>Limites dos proponentes</strong></p> <p>Para distribuir a renúncia fiscal do governo, o ministério estabeleceu novos limites que variam de acordo com o proponente, ou seja, microempresários e pessoas físicas poderão pedir até R$ 700 mil com até quatro projetos por ano. Na outra ponta, sociedades limitadas e outras pessoas jurídicas poderão propor até R$ 40 milhões, com no máximo 10 projetos.</p> <p><strong>Custo dos projetos</strong></p> <p>Cada projeto poderá custar até R$ 10 milhões, e a receita bruta com produtos culturais não poderá ser maior do que o custo total do projeto aprovado pela pasta da Cultura. No máximo 20% poderão ser gastos com divulgação.</p> <p>Além disso, o produto cultural, seja espetáculo, show, teatro, deverá custar no máximo o equivalente a R$ 250 por pessoa do público. Ou seja, um produto com o custo máximo de R$ 10 milhões deverá ter público de 40 mil pessoas para estar dentro da legislação. O objetivo é evitar que projetos muito onerosos atendam a um público restrito.</p> <p><strong>Valor máximo de captação</strong></p> <p>Foi estabelecido o valor máximo de captação de R$ 10 milhões por projeto, com limite de R$ 40 milhões a projetos simultâneos de um mesmo proponente. A exceção ao limite (R$ 10 milhões) são projetos de temática de patrimônio, da área museológica e Planos Anuais, que não terão limite do valor.</p> <p><strong>Teto para projeto audiovisual</strong></p> <p>Com relação a projetos de audiovisual, serão fixados tetos para projetos de diferentes formatos: R$ 800 mil para média-metragem; R$ 600 mil para mostras e festivais, e R$ 50 a R$ 300 mil para sites e séries na <em>web</em>.</p> <p><strong>Limite de lucro por projeto</strong></p> <p>De acordo com a nova instrução, o valor total da receita bruta de cada produto cultural incentivado não pode ser superior ao incentivo fiscal previsto para o projeto.</p> <p><strong>Incentivos regionais</strong></p> <p>A pasta também instituiu incentivos regionais. Atualmente, menos de 10% dos projetos apoiados por incentivo fiscal estão nas regiões Norte (0,8%), Nordeste (5,5%) ou Centro-Oeste (2,6%). Os projetos nas três regiões terão limite máximo de R$ 15 milhões, sendo que a divulgação poderá chegar a 30% desse valor. Nessas regiões, o limite de projetos por proponente será flexibilizado. Será possível captar 50% a mais do que o limite estabelecido para cada proponente. A maior parte dos incentivos está no Sudeste (80%) e Sul (11%).</p> <p><strong>Prestação de contas</strong></p> <p>Pelas novas regras, quando um projeto é aprovado, uma conta no Banco do Brasil é aberta, e a movimentação dos recursos poderá ser acompanhada em tempo real. A movimentação desses recursos poderá ser visualizada <em>online</em>, e os dados serão disponibilizados no Portal da Transparência. Não será mais necessário o envio de notas fiscais. O pagamento em cheque não será mais utilizado. Os recursos passam a ser movimentados por cartão magnético, e os proponentes passam a ter direito de fazer saques de até R$ 1 mil por dia.</p> <p>Antes disso, o limite de saque era de R$ 100 por dia e não eram utilizados cartões para movimentar o dinheiro. Além disso, a prestação de contas era manual.</p> <p><strong>Teto para cachês artísticos</strong></p> <p>A norma determina que os valores dos cachês sejam no máximo R$ 30 mil para artista ou modelo solo (moda) e R$ 60 mil para grupos artísticos ou de modelos. No caso de orquestras, R$ 1,5 mil por músico e até R$ 30 mil ao maestro. Custos relacionados a direitos autorais e conexos continuam limitados a 10% do total do projeto. Com isso, o Ministério oficializa uma exigência prévia da Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (CNIC) de 2013. Valores maiores dependerão de aprovação da CNIC – órgão colegiado que subsidia as decisões do Ministério da Cultura na aprovação dos projetos submetidos à Lei Rouanet.</p> <p><strong>Regionalização</strong></p> <p>Segundo o ministério, 80% dos projetos incentivados pela Rouanet estão na Região Sudeste. Para propostas a serem realizadas integralmente no Nordeste, Norte e Centro-Oeste, o teto de captação por projeto é 50% maior, ou seja, de R$ 15 milhões. Produtores que atingirem o limite de R$ 40 milhões poderão apresentar novos projetos de até R$ 20 milhões se eles se destinarem a essas regiões. Para tais projetos, os custos de divulgação também podem ultrapassar os 20% do valor do projeto e chegar a 30%.</p> Sat, 25 Mar 2017 15:11:00 GMT notícias Cidades brasileiras apagam as luzes hoje em ação contra o aquecimento global http://www.diarionline.com.br/index.php?s=noticia&id=92880 <p>Mais de 100 cidades brasileiras aderiram este ano à mobilização da Hora do Planeta para incentivar a reflexão sobre como enfrentar o aquecimento global e preservar o meio ambiente. O projeto convoca pessoas, empresas e entidades públicas a apagarem as luzes durante uma hora hoje (25), das 20h30 às 21h30. Criado em 2007 na capital australiana, Sydney, pela organização não governamental WWF, a iniciativa está presente em mais de 7 mil cidades. No Brasil, a ação ocorre desde 2009. Alguns eventos pontuais vão marcar a data, como um passeio ciclístico em Brasília pouco antes do apagar das luzes de monumentos como o Congresso Nacional, o Museu da República e a Catedral Metropolitana.</p> <p>Segundo o diretor executivo do WWF-Brasil, Maurício Voivodic, as ações deste ano priorizaram o engajamento digital. “Fizemos vídeos que foram divulgados nas redes sociais, com pessoas comuns sobre o que ainda não conseguiram fazer para melhorar o planeta e o que o podem fazer para contribuir. É um convite à reflexão” disse.</p> <p>Além da conscientização individual, a campanha também busca despertar a população para o problema do consumismo. “O atual padrão de consumo também é uma questão abordada nas nossas ações. O consumismo é um tremendo problema para a sociedade e para o planeta, gerando desperdício”, alertou Voivodic. “Nestes dez anos, o balanço é muito positivo, tem tocado as pessoas e hoje é a maior campanha ambiental do mundo, é um momento para parar e pensar como podemos cuidar melhor do nosso planeta”, completou.</p> <p>No <a href="http://horadoplaneta.org.br/" target="_blank"><em>site</em> da Hora do Planeta</a> é possível acessar material com dicas do que cada um pode fazer para participar da campanha.</p> <p>O WWF-Brasil desenvolve projetos em todo o país desde 1996 e integra a Rede WWF, com atuação em mais de 100 países e o apoio de cerca de 5 milhões de pessoas, incluindo associados e voluntários.</p> <p><strong>Mutirão de limpeza</strong></p> <p>Voluntários participam neste sábado do 1º Mutirão de Limpeza (Clean Up), na Praia de Copacabana, como parte das atividades da Hora do Planeta.</p> <p>O projeto Clean Up é realizado pelo WWF-Brasil, em parceria com o Instituto Mar Adentro,. A coordenadora dos Programas Mata Atlântica e Marinho da ONG, Anna Carolina Lobo, disse à Agência Brasil que o objetivo da ação é despertar a atenção das pessoas para o impacto do que é consumido no dia a dia, nesse momento importante em que o planeta enfrenta mudanças climáticas. “A situação dos oceanos e, especificamente, o lixo plástico nos oceanos, é gravíssima. É muito mais do que a gente imagina”.</p> <p>Segundo Anna Carolina, 95% dos resíduos plásticos são descartados no seu primeiro uso. “Só que 80% do lixo plástico que chegam aos oceanos vão por meio dos rios. Em muitos processos de tratamento de reciclagem, o microplástico está presente em tudo: na calça jeans, em cosméticos, além de sacolas biodegradáveis. Esses processos de tratamento não conseguem acabar com o microplástico”, disse. Ela destacou que esses resíduos acabam chegando aos oceanos e sendo comidos por aves, peixes e cetáceos. </p> <p>A coordenadora ressaltou que a isso se soma o impacto das mudanças climáticas nos oceanos. Ela citou estudo que mostra que, até 2030, 90% dos corais do mundo perderão a cor. “Isso é gravíssimo, porque os corais do mundo são a base, o sustento da vida marinha. Está tudo relacionado. Na natureza, tudo tem uma grande relação e os oceanos, no final, estão sofrendo muitíssimo com a nossa ação humana de consumo, como descartamos, o impacto das mudanças climáticas.”</p> <p>De acordo com Anna Carolina, o mutirão de limpeza da Praia de Copacabana quer chamar a atenção para toda essa problemática e conscientizar as pessoas do quanto elas também são responsáveis por trazer a solução. Os voluntários vão recolher lixo da praia e conversarão também com o público, contribuindo para a educação ambiental.</p> Sat, 25 Mar 2017 14:45:00 GMT notícias Contação e cinema são atrações para as crianças no Sesc Corumbá http://www.diarionline.com.br/index.php?s=noticia&id=92879 <p>O filme “O conto da princesa Kaguya” será exibido no Cineclubinho neste sábado (25), às 18h. Trata-se de animação baseada no conto popular japonês "O corte do bambu". Kaguya era um minúsculo bebê quando foi encontrada dentro de um tronco de bambu brilhante. Passado o tempo, ela se transforma em uma bela jovem que passa a ser cobiçada por cinco nobres, dentre eles, o próprio Imperador. Mas nenhum deles é o que ela realmente quer. A moça envia seus pretendentes em tarefas aparentemente impossíveis para tentar evitar o casamento com um estranho que não ama. Mas Kaguya terá que enfrentar seu destino e punição por suas escolhas. </p> <p>Depois do cineminha, a unidade terá contação da historinha “O maluco do Céu”, de Ana Göbel. No começo de todos os começos, tudo era azul. Era azul o céu, era azul o mar, até o ar parecia azul. A Terra dormia no fundo do mar – um sono pesado, profundo, até que aconteceu uma coisa que mudou tudo… Um rochedo, curioso para saber como era o mundo acima da superfície, mas sem poder se deslocar, ajuda um siri que, agradecido, encontra uma forma de fazê-lo se soltar e subir: um punhado de peixes e medusas, outros siris, muita alegria e muita dança – e nada mais foi como antes. Toda a programação infantil é gratuita.</p> <p><strong>Serviço:</strong> O Sesc Corumbá fica na rua 13 de junho, 1703 – Centro. Informações pelo telefone (67) 3232-3130. Com informações da assessoria de imprensa. </p> Sat, 25 Mar 2017 14:25:00 GMT notícias Mega-Sena pode pagar prêmio de R$ 16 milhões neste sábado http://www.diarionline.com.br/index.php?s=noticia&id=92878 <p>O sorteio 1.915 da Mega-Sena pode pagar um prêmio de R$ 16 milhões para quem acertar as seis dezenas. O sorteio ocorre às 20h (horário de Brasília) deste sábado (25), em Teodoro Sampaio (SP). De acordo com a Caixa Econômica Federal, com o valor integral do prêmio, o ganhador poderá adquirir seis franquias de marcas consolidadas no mercado ou 17 casas de R$ 900 mil cada. Se quiser investir na poupança, receberá mensalmente R$ 16 mil em rendimentos. A aposta mínima custa R$ 3,50.</p> Sat, 25 Mar 2017 13:55:00 GMT notícias Receita já recebeu 72 mil declarações do Imposto de Renda em MS http://www.diarionline.com.br/index.php?s=noticia&id=92877 <p>Em Mato Grosso do Sul, 72.008 contribuintes já entregaram a declaração do Imposto de Renda este ano conforme balanço do órgão contabilizado até as 17h de sexta-feira (24). No estado são esperadas 390 mil declarações. No país, 285 milhões devem fazer a declaração e até o momento, 5.448.128 já entregaram. O prazo termina no dia 28 de abril. Os cidadãos que deixarem de prestar as informações ao fisco ficam sujeitos à multa de 1% do imposto devido, limitada a 20% ou o mínimo de R$ 165,74. No ano passado, das 381 mil pessoas que teriam que declarar, 378.844 o fizeram.</p> <p>Quem recebeu rendimentos tributáveis superior a R$ 28.559,70 é obrigado a declarar, além de quem recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40 mil; quem obteve, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens ou direitos sujeito à incidência do imposto, ou fez operações em bolsas de valores, de mercadorias e de futuros.</p> <p>Em relação a declaração de renda da atividade rural, deve declarar o contribuinte que teve renda bruta superior a R$ 142.798,50; queira compensar prejuízos do ano-calendário de 2016 ou posteriores; ou teve a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil.</p> <p>O programa gerador da declaração está disponível pela internet. Para quem precisa de ajuda e dúvidas na hora de realizar a declaração do Imposto de Renda, duas faculdades oferecem serviço gratuito.</p> Sat, 25 Mar 2017 13:32:50 GMT notícias Estelionato: empresário tem R$ 6 mil transferidos de conta bancária http://www.diarionline.com.br/index.php?s=noticia&id=92876 <p>Empresário de 42 anos denunciou à Polícia Civil que foi vítima de estelionato. Na tarde de sexta-feira (24), ele procurou o 1º Distrito Policial e informou que houve uma transferência de sua conta corrente empresarial no valor de R$ 6 mil. O comunicante garantiu que não fez a operação bancária e que somente ele tem acesso à conta. </p> Sat, 25 Mar 2017 12:52:34 GMT notícias Acusada de furto, mulher registra queixa de calúnia na delegacia http://www.diarionline.com.br/index.php?s=noticia&id=92875 <p>Após ser acusada de furto e ser xingada, uma mulher de 28 anos, moradora no bairro Cristo Redentor, em Corumbá, registrou queixa na Delegacia de Polícia Civil (BO nº 1928/2017) contra mulher de 24 anos. Ela e outra pessoa, chegaram à casa da vítima na tarde de sexta-feira (24) e passaram a acusá-la de ter furtado peças de roupas, chapinha de cabelo e produtos de maquiagem. Também xingaram a mulher com palavrões e a humilharam dizendo que ela não tem "cacife" para vestir os tipos de roupas que a autora veste.</p> <p>O pai da vítima saiu para ver o que estava acontecendo e pediu para que as autoras se retirassem de sua residência, mas ambas continuaram com as ofensas, chegando ao ponto de uma delas entrar no imóvel e tentar agredir o marido da vítima que tinha acabado de chegar. A mulher procurou a polícia e registrou boletim de ocorrência por calúnia, afirmando nunca ter ido à casa da autora que a acusou de furto.</p> Sat, 25 Mar 2017 12:45:38 GMT notícias Dupla é flagrada pela Força Tática com maconha e cocaína http://www.diarionline.com.br/index.php?s=noticia&id=92874 <p>Dois indivíduos de 19 e 21 anos, respectivamente, foram presos pela Força Tática da Polícia Militar de Corumbá por volta das 03h deste sábado (25), na General Dutra, região da Vila Mamona. Consta no boletim de ocorrência (1931/2017) que a equipe policial abordou quatro suspeitos e na revista pessoal, foram encontrados com o jovem de 19 anos, seis papelotes de maconha e a quantia de trinta e sete reais.</p> <p>Já com o suspeito de 21 anos, além de 3 papelotes de maconha, também foram apreendidas uma pequena porção de cocaína e a quantia de vinte e oito reais. Com os outros dois, nada foi encontrado, mas eles confirmaram aos policiais, que já haviam comprado droga da dupla. Ambos foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil onde foi feito o flagrante de porte de droga para consumo pessoal.</p> Sat, 25 Mar 2017 12:29:19 GMT notícias Com Juninho suspenso, Corumbaense enfrenta o Sete no Douradão http://www.diarionline.com.br/index.php?s=noticia&id=92873 <p><div class='img img-grande'><p class='credito'>Fotos: Anderson Gallo/Diário Corumbaense</p><img src='i.php?i=static/arquivo/2017-03/cfc_03-ffde.jpg&w=753' /><p class='legenda'>Galo Pantaneiro quer a vitória para terminar a primeira fase na liderança do Grupo B</p></div></p> <p>Com algumas mudanças, o Corumbaense encara o Sete de Dourados neste domingo (26) pela última rodada da primeira fase do Campeonato Estadual de Futebol da Série A. O jogo será às 15h no estádio Douradão, em Dourados.</p> <p>O meia Juninho, que recebeu o terceiro cartão amarelo na última partida, cumpre suspensão automática diante do Tricolor douradense. Elivelton, que estreou e fez bom jogo na goleada do Carijó da Avenida sobre o Urso no Arthur Marinho, deve substituí-lo. O atacante Kareca não deve jogar por precaução, já que o jogador tem dois cartões amarelos que devem ser zerados a partir da próxima fase. O substituto ainda não está definido, já que Tuia sentiu dores durante a semana.</p> <p><div class='img img-media'><p class='credito'></p><a href='i.php?i=static/arquivo/2017-03/cfc_02-53f6.jpg&w=753' rel='lightbox'><img src='i.php?i=static/arquivo/2017-03/cfc_02-53f6.jpg&w=450' /></a><p class='legenda'>Técnico destacou a qualidade do elenco e reforçou a confiança nos reforços</p></div></p> <p>Ao <strong>Diário Corumbaense</strong>, o técnico Douglas Ricardo destacou a qualidade do elenco e reforçou a confiança nos reforços. “Estou gostando muito do Elivelton, vem trabalhando bem e vai ter a oportunidade de começar jogando nesse jogo. Os atletas que chegaram ainda não trabalharam comigo, mas vieram com boas indicações. O Thiago já trabalhou aqui e veio muito bem indicado e o Maranhão, que era um jogador que estávamos precisando. Ele veio equilibrar o grupo, já que a gente estava com alguns atletas machucados”, afirmou o treinador.</p> <p>Diferente de quando iniciou o trabalho - o time não vencia há cinco jogos e foi necessário realizar um trabalho motivacional - o treinador explicou que agora é necessário equilibrar o emocional dos jogadores, barrando a euforia que as goleadas consecutivas podem proporcionar. “Quando cheguei era uma fase difícil, mas conseguimos superar. Agora nós não podemos nos trair, nos achar os bons. É ter humildade, estamos no caminho certo mas não conseguimos nada ainda. O caminho é longo e sempre temos que procurar melhorar”, finalizou o treinador.</p> <p>Mesmo garantindo o avanço, o Galo Pantaneiro quer a vitória para terminar a primeira fase na liderança do Grupo B, assegurando vantagens no decorrer da competição e não correr o risco de repetir o que aconteceu no ano anterior, quando o time não se classificou para a final por ter campanha inferior ao Comercial, que garantiu a vaga na final após dois empates. Para isso, o time precisa vencer o próximo jogo e torcer por uma derrota do Águia Negra, que encara o Urso, em Mundo Novo.</p> <p>A classificação segue com Águia Negra em 1º com 19 pontos; Corumbaense em 2º com 17 pontos; Sete de Dourados em 3º com 13 pontos; Urso em 4º com 11 pontos; Ivinhema em 5º com 6 pontos e Naviraiense em 6º com 6 pontos também.</p> Sat, 25 Mar 2017 12:22:11 GMT notícias Ibama multa Volkswagen do Brasil por fraude em testes de emissão de poluentes http://www.diarionline.com.br/index.php?s=noticia&id=92872 <p>O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) decidiu multar em R$ 50 milhões a montadora Volkswagen do Brasil por fraude em testes de emissão de poluentes realizados em laboratório com veículos da linha Amarok 2011/2012. A decisão administrativa, foi proferida em primeira instância e ainda cabe recurso.</p> <p>O Ibama também determinou, por meio de ofício, que a empresa realize o <em>recall</em> dos veículos Amarok que contêm dispositivo destinado a reduzir as emissões de poluentes. No total, 17.057 carros da linha continham um software que poderia otimizar os resultados de óxidos de nitrogênio (NOx) durante os testes laboratoriais de homologação.</p> <p>Segundo o Ibama,os veículos Amarok testados continham o dispositivo chamado<em> defeat devise</em>, que reduz em 0,26 g/km, em média, a emissão de poluentes durante ensaios de laboratório. Entretanto, em condições normais de uso, os veículos emitem poluentes acima dos limites e exigências ambientais previstos em lei. O relatório que identificou o problema foi realizado pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), a pedido do instituto.</p> <p>A fraude supostamente cometida pela montadora para burlar os limites de emissão foi descoberta pela agência norte-americana de proteção ambiental EPA (Environmental Protection Agency), que emitiu em setembro de 2015 um aviso de violação da lei daquele país dedicada sobre poluição atmosférica.</p> <p><strong>Volkswagen Brasil</strong></p> <p>Por meio de nota, a empresa informou que foi notificada na quinta-feira (23) e “está analisando a decisão e se manifestará oportunamente”. No processo administrativo, a empresa alegou que o<em> software </em>instalado nos carros para adulterar o padrão de emissões durante testes laboratoriais não estaria ativo, nem seria efetivo para burlar medições. Para o Ibama, no entanto, a mera existência do item já corresponde à materialidade da infração.</p> Sat, 25 Mar 2017 12:17:00 GMT notícias STJ concede habeas corpus que concede prisão domiciliar a mulher de Cabral http://www.diarionline.com.br/index.php?s=noticia&id=92871 <p>A ministra Maria Thereza de Assis Moura, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), concedeu <em>habeas corpus</em> permitindo que Adriana Ancelmo, esposa do ex-governador Sergio Cabral, fique em prisão domiciliar. A decisão foi divulgada pelo tribunal na noite de sexta-feira (24).</p> <p>Adriana está presa no Complexo Prisional de Bangu, acusada de envolvimento em crimes de corrupção praticados pelo seu marido e outras pessoas, inclusive com a utilização de seu escritório de advocacia para receber altas quantias de propina.</p> <p>Ela havia recebido o benefício de prisão domiciliar no dia 17, em decisão do juiz federal Marcelo Bretas, mas a medida havia sido cassada, a pedido do Ministério Público Federal (MPF), pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2).</p> <p>Os advogados de Adriana recorreram ao STJ, que decidiu em caráter liminar pela saída dela de Bangu. O motivo alegado pela defesa é que ela tem dois filhos menores de idade para cuidar, de 11 e 14 anos, que estão privados da convivência de ambos os pais, pois Cabral também está preso.</p> Sat, 25 Mar 2017 11:47:41 GMT notícias