Menu

Fale Conosco Expediente Buscar

Corumbá, MS
15 de Agosto de 2018
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

PM é preso por fingir ser membro do PCC para extorquir empresários

Campo Grande News em 29 de Janeiro de 2018

Um cabo da Polícia Militar de 42 anos - que não teve o nome divulgado - foi preso na Operação “Anjo Caído” deflagrada pela Polícia Civil e Corregedoria da PM. Ele é suspeito de se passar por membro do PCC (Primeiro Comando da Capital) para extorquir empresários de Fátima do Sul – a 246 quilômetros da Capital.

A prisão foi realizada na quinta-feira (25), mas o caso só veio a tona nesta segunda-feira (29) ao ser divulgado pela Polícia Civil. Conforme apurado na operação, no dia 23 de dezembro de 2017, um casal de empresários de Fátima do Sul, procurou a 1ª Delegacia de Polícia, para relatar que receberam a ligação de um homem, o qual se identificava como integrante do PCC.

O suspeito detalhou a rotina do casal e de familiares para ameaçar e pedir dinheiro aos empresários. As ameaças e exigências de pagamento se estenderam até este mês. Porém neste tempo, investigadores do Núcleo Regional de Inteligência da Polícia Civil conseguiram rastrear a origem das ligações, que levou até o cabo da PM.

Na casa do suspeito, os policiais encontraram três celulares e três chips. O cabo foi preso e após passar por audiência de custódia, a Corregedoria da PM o encaminhou para o Presídio Militar em Campo Grande.

O cabo pertence à corporação há 20 anos e responderá pelo crime de extorsão, com pena que varia de 4 a 10 anos de prisão. Simultaneamente será instaurado procedimento administrativo disciplinar, o qual poderá acarretar em perda do cargo e expulsão da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul. As investigações ainda apontam o envolvimento de outras pessoas e a polícia segue na captura deles.

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE