Menu

Fale Conosco Expediente Buscar

Corumbá, MS
24 de Junho de 2018
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Em dia de final, América do Sul vê cinco anos de jejum no Mundial

Gazeta Esportiva/Terra Esportes em 16 de Dezembro de 2017

O Grêmio terá a chance de quebrar um jejum de cinco anos na tarde deste sábado, quando enfrentará o Real Madrid em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos. Em 2012, também em um 16 de dezembro, o Corinthians conquistou o último título sul-americano no Mundial de Clubes.

Desde então, nenhuma equipe brasileira chegava à final do torneio organizado pela Fifa. O Atlético-MG teve essa chance como campeão da Copa Libertadores da América em 2013, mas caiu na estreia diante do marroquino Raja Casablanca, que não resistiu ao alemão Bayern de Munique.

As últimas três edições do Mundial tiveram clubes espanhóis como campeões. O Real Madrid levou a melhor sobre o San Lorenzo, da Argentina, em 2014 e precisou da prorrogação para superar o Kashima Antlers, do Japão, no ano passado. Já o rival Barcelona foi o algoz do argentino River Plate em 2015.

Em 2012, a vitória do Corinthians sobre o inglês Chelsea foi por 1 a 0, mesmo placar construído pelo São Paulo em 2005 e o Internacional em 2006 sobre o Liverpool, também da Inglaterra, e o Barcelona, respectivamente. Até então, esses clubes brasileiros são os únicos a conquistar o Mundial no formato criado pela Fifa.

O gol corintiano sobre o Chelsea foi ainda o último de um clube sul-americano em decisão de Mundial. Aos 23 minutos do segundo tempo da partida disputada em Yokohama, no Japão, Paolo Guerrero usou a cabeça para sacudir a rede. O centroavante peruano teria a imagem de ídolo do clube do Parque São Jorge arranhada após, atraído por uma oferta do Flamengo, mais vantajosa financeiramente, não honrar a promessa de só defender o Corinthians no Brasil. Hoje, cumpre severa suspensão por doping.

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE