Menu

Fale Conosco Expediente Buscar

Corumbá, MS
18 de Junho de 2018
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Polícia Civil ganha Núcleo de Inteligência com banco de dados sobre criminalidade

Lívia Gaertner em 08 de Dezembro de 2017

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Secretário de Justiça e Segurança Pública, destacou resultados já obtidos no Estado com a implantação de Núcleos de Inteligência

Órgão que comanda a estrutura da Polícia Civil em Corumbá, a Delegacia Regional ganhou um reforço no combate à criminalidade na região. É o Núcleo de Inteligência, que conta com investimentos do Governo do Estado na aquisição de material específico e treinamento de pessoal para gerir e alimentar um complexo banco de dados com informações referentes a ações e autores de crimes.

“Recebemos um equipamento caríssimo que o Governo do Estado investiu e encaminhou aqui para Corumbá, já treinamos quatro investigadores. É um computador que traz um sistema de software totalmente diferente daquele que se usa dia a dia no computador, ele é específico para investigação criminal, isso dá celeridade à investigação porque permite buscar e cruzar informações com outra regional”, detalhou ao Diário Corumbaense, o delegado regional de Polícia Civil, Antenor Camargo Leme.

Ele, que recentemente assumiu a Delegacia Regional no município pantaneiro, explicou ainda que essa nova ferramenta irá auxiliar o serviço tanto nas delegacias instaladas em Corumbá como em Ladário. “As informações serão repassadas para os delegados titulares de forma a otimizar no desenvolvimento de diligências, pedidos de prisão, ajudando a melhorar a segurança do município”, esclareceu ao afirmar que os agentes selecionados para atuar no Núcleo passaram por um período de treinamento que durou cerca de 20 dias. “São funcionários que trabalham há tempos aqui e conhecem a região, a criminalidade e de posse de equipamento de trabalho vão ajudar a melhorar ainda mais”, contou.

O Núcleo de Inteligência já estará em operação durante a Operação Boas Festas, que a partir do dia 11 de dezembro, num somatório de esforços de vários setores da Segurança Pública, irá reforçar ações de prevenção e combate a crimes durante o período de final de ano.

“A Inteligência vai estar espalhada pela cidade porque já tem levantamento dos marginais, então vamos estar sempre de olhos neles e em outros, colhendo novas informações e fazendo crescer nosso banco de dados com relação a possíveis crimes ou criminosos”, alertou ao dizer que o banco de dados será abastecido diariamente.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Delegado regional explicou que nova ferramenta trará celeridade às investigações

Parceira

Com uma carreira de 28 anos como delegado, Antenor Camargo Leme ressalta que a população tem papel imprescindível na atuação policial. De acordo com ele, o cidadão é o grande parceiro do trabalho.

“Sempre, na minha vida de delegado, pedi cooperação da comunidade local porque o principal, a inteligência que buscamos, está nas informações que a comunidade tem e repassa para a Polícia. A pessoa precisa passar informações concretas, reais porque, do contrário, desvia a força policial para um trote, uma brincadeira, enquanto a Polícia podia estar atendendo uma ocorrência mais séria”, disse sobre a conscientização que o cidadão precisa ter na colaboração do trabalho policial.

Resultados

O secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, José Carlos Barbosa, visitou a Delegacia Regional de Corumbá na tarde de quinta-feira, 07 de dezembro, quando lembrou as necessidade de investimento em estratégias e parcerias no setor.

“Cada vez mais temos que pensar que no Estado não vai haver número suficiente de homens e mulheres para fazer o enfrentamento da violência. Precisamos trabalhar com inteligência, com integração entre as Polícias”, declarou ao lembrar que, além de Corumbá, outras dez cidades do Estado também estão implantando seus Núcleos de Inteligência que já vêm mostrando resultados.

“Esta semana, em Campo Grande foi presa uma quadrilha no exato momento que ela acabava de aplicar um golpe de R$ 35 mil com potencial de mais de R$ 1 milhão que eles aplicariam na Capital. Em Bonito, recentemente uma equipe de Dourados, antecipou-se ao roubo que aconteceria numa relojoaria. Os donos não sabiam e quando os meliantes chegaram, estava a policia os aguardando e foram todos presos”, exemplificou.

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE