Menu

Fale Conosco Expediente Buscar

Corumbá, MS
12 de Dezembro de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Animais taxidermizados durante curso da PMA farão parte de museu em Corumbá

Ricardo Albertoni em 05 de Dezembro de 2017

A Polícia Militar Ambiental realiza a partir desta terça-feira, 05 de dezembro, até o dia 14 de dezembro de 2017, no Hotel Pesqueiro Anzol de Ouro, em Ladário, o VII Curso de Taxidermia de Animais Silvestres e Educação Ambiental. A formação que foi realizada nos últimos três anos em Naviraí, tem o objetivo de preparar os policiais para aproveitamento de animais vítimas de atropelamentos, ou que morrem nos CRAS (Centros de Reabilitação de Animais Silvestres), para que sejam utilizados em oficinas de educação ambiental, em especial em escolas públicas e privadas, para discutir os problemas relacionados à fauna.

Divulgação/PMA

Neste ano, o curso conta com a participação de 30 pessoas, entre policiais de MS e de outros estados

Neste ano, o curso conta com a participação de 30 pessoas, entre policiais militares Ambientais de Mato Grosso do Sul e dos estados do Maranhão, Piauí, Pernambuco, Alagoas, Paraíba, Paraná, Santa Catarina, Espírito Santo, Mato Grosso, Amazonas, Pará e Rondônia.

Também participam pessoas de instituições parceiras da PMA nos trabalhos de Educação Ambiental: um técnico de laboratório da UFMS de Corumbá, um funcionário da empresa Caimasul (criação de jacarés) e a diretora do Instituto das Águas da Bodoquena (IASB).

Troca de experiências entre os agentes sobre metodologias utilizadas sobre a aplicação da Educação Ambiental em cada estado é uma das finalidades do curso que visa melhorar o trabalho preventivo contribuindo para a diminuição dos crimes e infrações ambientais. Trabalhos desenvolvidos em outras regiões que estiverem proporcionando resultados positivos podem ser adaptados em outros estados.

A ideia da taxidermia é montar museus itinerantes de Educação Ambiental para orientar crianças e adolescentes sobre as necessidades de preservação.

Divulgação/PMA

Curso tem o objetivo de preparar os policiais para aproveitamento de animais vítimas de atropelamentos, ou que morrem nos Centros de Reabilitação de Animais Silvestres

Os animais taxidermizados durante o curso farão parte do acervo do museu de Educação Ambiental da 2ª Companhia de Polícia Militar Ambiental de Corumbá, que será inaugurado oficialmente durante a solenidade de encerramento do curso no dia 14 de dezembro. Entre as espécies está um tatu-canastra de 36 quilos, vítima de atropelamento em Bataguassu, segundo informou a assessoria de comunicação da PMA. 

Taxidermia

Taxidermia, conceito proveniente do grego táxi (organização) e derme (pele). Significando a arte de empalhar animais. Taxidermia no final do século XX deu a arte campestre uma nova roupagem, além do fato de que os taxidermistas de sucesso são considerados hoje em dia, artistas em seu mais puro sentido. Existem muitos métodos diferentes para se produzir formas (ou recriar) de diferentes espécies. Além de servirem como peças de decoração, os animas taxidermizados são também utilizados na pesquisa científica e educação ambiental contribuindo em muito para a preservação da biodiversidade. A taxidermia serve sobretudo, aos amantes da natureza e aqueles que na observação das várias espécies da vida animal, compreende a harmonia do ritmo de suas formas. (www.jb-taxidermia.com.br)

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE