Menu

Fale Conosco Expediente Buscar

Corumbá, MS
13 de Dezembro de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

"Sou soldado do partido", afirma Puccinelli

Campo Grande News em 02 de Dezembro de 2017

Carregado por militantes do PMDB, André Puccinelli chegou na convenção dos peemedebistas com o discurso de que é soldado e um dos nomes do partido para eleição de 2018. A definição sobre quem será candidato, no entanto, sai no começo do ano que vem, afirma. A convenção que ocorre neste sábado (02) elege Puccinelli como presidente regional da legenda.

André Bittar/Campo Grande News

André em entrevista durante convenção neste sábado

André agradeceu ao deputado estadual, Junior Mochi (PMDB), por seu empenho em buscar unidade em torno de seu nome como presidente. Afirmou que sente ter "amigas e amigos verdadeiros" dentro da sigla, não apenas companheiros. Também admitiu que pode ser candidato ao governo do Estado do PMDB nas eleições de 2018. "Sou soldado do partido. Não sou o único (nome para eventual candidatura)". Para ele, dentro da legenda, tem voz do presidente ao militante.

Também parte do processo de reforma interna, o ex-governador lembrou que em 19 de dezembro o nome da sigla retorna para 'MDB' (Movimento Democrático Brasileiro), forma de "resgatar às origens". O partido surgiu em 1965, como oposição à Arena. Em 1966, se tornou PMDB.

Negou a acusação de que chefiaria esquema de propina entre o governo e JBS, quando questionado. "Não é verdade. Confio na justiça dos homens e de Deus", disse. Puccinelli foi preso na 5ª fase da Operação Lama Asfáltica, em novembro deste ano.

 

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE