Menu

Fale Conosco Expediente Buscar

Corumbá, MS
12 de Dezembro de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Bancada do PT pede auditoria privada nas contas da previdência estadual

Campo Grande News em 30 de Novembro de 2017

A bancada do PT (Partido dos Trabalhadores) na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul apresentou na manhã desta quinta-feira (30) o requerimento para que seja feita uma auditoria nas contas da previdência estadual no período de 2001 a 2017.

O pedido de auditoria foi entregue ao presidente da Casa, deputado Junior Mochi (PMDB), que prometeu solicitar apoio do TCE/MS (Tribunal de Contas) para ajudar na análise das contas da previdência. “Queremos que a Assembleia contrate uma empresa independente para fazer a auditoria. Queremos uma empresa privada, não auditoria do governo”, disse o deputado petista Pedro Kemp.

Depois que a proposta de reforma da Previdência de Mato Grosso do Sul, do Governo do Estado, foi aprovada na última terça-feira (28), a intenção da bancada petista, formada por quatro parlamentares, era propor a abertura de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito), mas de acordo com o regimento interno seriam necessárias 10 assinaturas e só foi possível conseguir quatro, ou seja, as assinaturas deles próprios.

“O argumento foi de que a CPI iria demandar muito tempo, e que concordariam com uma auditoria. Por isso apresentaram oficialmente hoje o requerimento pedindo a auditoria”, disse Pedro Kemp. Segundo ele, o Governo do Estado anunciou que o déficit da previdência chega a R$ 1 bilhão, e por isso considera importante fazer a auditoria para saber exatamente o que levou a essa situação, e verificar se houve aposentadorias irregulares. 

Pelas regras do projeto aprovado na última terça-feira, a contribuição previdenciária de 25% dos servidores estaduais será de 14% a partir de maio de 2018.

 

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE