Menu

Fale Conosco Expediente Buscar

Corumbá, MS
12 de Dezembro de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Policiais fazem corredor no plenário para impedir invasão de sindicalistas

Campo Grande News em 28 de Novembro de 2017

Policiais do Batalhão de Choque da Polícia Militar entraram no plenário da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul e fizeram um corredor de segurança entre os parlamentares e deputados estaduais, para impedir que os protestantes avancem para área onde ficam os deputados.

Leonardo Rocha/CG News

Policiais do Batalhão de Choque fazem corredor para início de sessão

Nesta terça-feira (28), a Assembleia vota em segunda discussão a reforma da Previdência estadual, medida que os sindicalistas são contrários. Há pouco, os manifestantes invadiram o prédio da casa de leis, quebrando o vidro da porta de entrada. Parte dos protestantes entrou.

O plenário está lotado neste momento e os deputados estaduais começam a chegar para início da sessão. Alguns manifestantes chegaram a empurrar cadeiras dos parlamentares. 

Projeto

Os manifestantes são contrários ao projeto que eleva a contribuição da Previdência. Mas o ponto que gera maior discordância é a fusão dos dois fundos previdenciários existentes – um deficitário e o outro superavitário em R$ 400 milhões.

A fusão é combatida pelos sindicatos sob a alegação que, o fundo que tinha superavit – onde estão armazenados recursos das previdências dos servidores contratados a partir de 2012 – sofrerá um rombo em pouco tempo.

Segurança

A Assembleia Legislativa e a Governadoria amanheceram cercadas de policiais militares nesta terça-feira (28). Alguns manifestantes dormiram dentro da sede do Legislativo estadual já prevendo que uma “tropa de choque” seria enviada à casa de leis para “controlar” protestos no dia que deputados estaduais marcaram para votar a reforma da Previdência proposta pelo Governo de Mato Grosso do Sul.

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE