Menu

Fale Conosco Expediente

Corumbá, MS
23 de Novembro de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Corumbaense é convidado para disputar Copa Verde e Sub-19 vai jogar campeonato de seleções

Ricardo Albertoni em 13 de Novembro de 2017

Corumbá vai representar Mato Grosso do Sul em mais duas competições de nível nacional em 2018. Isso porque, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) comunicou à Federação de MS que o estado terá direito no próximo ano a duas vagas na Copa Verde ao invés de apenas uma, como era previsto.

Arquivo Diário/Anderson Gallo

Com a possibilidade de mais uma equipe representar o estado, a Federação convidou o Carijó da Avenida, atual campeão sul-mato-grossense

Inicialmente, o Operário, terceiro colocado no Campeonato Estadual de 2017 tinha ficado com a única vaga de MS na competição. Com a possibilidade de mais uma equipe representar o estado, a Federação convidou o Carijó da Avenida, atual campeão sul-mato-grossense.

Além do convite para a Copa Verde, o time Sub-19 do alvinegro pantaneiro que também se sagrou campeão estadual este ano, foi convidado para representar Mato Grosso do Sul no Campeonato Brasileiro de Seleções Estaduais Sub-20 que acontecerá entre os dias 29 de novembro e 03 de dezembro, em Florianópolis.

Ao Diário Corumbaense, o presidente do clube, Luiz Bosco Delgado disse que a participação de Corumbá em mais duas competições ajuda a divulgar positivamente a imagem da cidade no cenário nacional.

“Recebemos a informação com muita alegria, o Corumbaense, a cidade fica feliz por estar em mais uma competição e além de tudo é uma maneira de incentivar o esporte, formar jogadores em Corumbá, trabalhar a imagem da cidade, enfim, para a representatividade no cenário nacional que é importante. Disputaremos também a seleção Sub-20 e o Corumbaense vai representar o estado com nove ou dez jogadores”, disse o presidente.

A Copa Verde de Futebol é uma competição regional que começou a ser disputada em 2014. Equipes da região Norte, Centro-Oeste e do estado do Espírito Santo se enfrentam em um torneio com formato similar à Copa do Brasil, com partidas de ida e volta em mata-mata. Neste ano, a competição teve início em janeiro e terminou em maio, quando a equipe Luverdense, de Mato Grosso, venceu o Paysandu, do Pará, se sagrando campeão e conquistando vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil.

Onde vai jogar

Apesar de estar a poucos meses da disputa de agora três competições de nível nacional, torcedores e clube ainda não sabem ao certo onde o time mandará suas partidas no ano mais importante da história do futebol corumbaense. O estádio Arthur Marinho pertence à LEC (Liga de Esportes de Corumbá) mas é administrado pela Prefeitura através de convênio estabelecido entre entidade e Município desde 2007 com término em dezembro.

Diante do impedimento legal da prorrogação do convênio, a Prefeitura solicitou doação no dia 27 de setembro em reunião entre o então prefeito Ruiter Cunha, falecido no último dia 1º, e representantes associados da Liga de Esportes. No entanto, em reunião do Conselho Deliberativo da LEC, ocorrida no dia 03 de outubro, por 7 votos a 5, os dirigentes de clubes com direito a voto, não aprovaram a doação do Arthur Marinho ao Município.

Sendo assim, a Prefeitura confirmou que a partir do dia 28 de dezembro deste ano, a administração da praça esportiva volta para as mãos da LEC. Com isso, o estádio não poderá receber melhorias do Poder Público cabendo apenas à LEC sua manutenção para que apresente condições de receber jogos do Corumbaense.

Bosco destacou que ainda espera por uma decisão do prefeito Marcelo Iunes e do presidente da LEC, Leôncio Ribeiro Raldes. “Agora ficamos mais dependentes, precisamos mais do que nunca que exista um alinhamento nessa situação. Entendemos a posição da LEC, mas enfim, às vezes a gente quer fazer determinadas coisas e não temos condições financeiras, um patrocinador. Achamos que quem pode gerir – o estádio –  é o Poder Público, que têm condições de manter, aumentar capacidade de público, melhorar, enfim. Mas isso é uma decisão que cabe ao agora prefeito Marcelo Iunes e ao presidente Raldes (Leôncio). Que possam sentar novamente para encontrar uma alternativa para que a gente possa disputar as competições em Corumbá”, finalizou.

Na semana passada, Iunes descartou a possibilidade de desapropriar o estádio. "Não há essa possibilidade, de pagar pelo estádio e depois ainda ter que realizar as reformas. O atual convênio da Prefeitura com a LEC encerra em dezembro, até lá, esperamos que os diretores da liga revejam suas posições", afirmou.

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE