Menu

Fale Conosco Expediente

Corumbá, MS
23 de Novembro de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Em evento do PDT, Odilon confirma candidatura ao governo de MS em 2018

Campo Grande News em 11 de Novembro de 2017

"Aceito sim disputar o cargo de governador", confirmou o juiz federal aposentado Odilon de Oliveira durante a convenção estadual do PDT, neste sábado (11), em Campo Grande. O anúncio foi feito ao lado dos presidentes nacional e estadual da legenda, Carlos Luppi, e Dagoberto Nogueira, além do ex-ministro Ciro Gomes (PDT).

André Bittar/Campo Grande News

Ciro Gomes cumprimentando Odilon de Oliveira. À esquerda, o deputado federal Dagoberto Nogueira

"Para mim é um momento de muita emoção. Principalmente pelo clamor público. As pessoas que estão aqui representam não só os filiados, mas toda a população. Estão simbolizando uma insônia insuportável que a população do Brasil está tendo", disse quando chegou na convenção.

Odilon tem 68 anos e se aposentou como juiz federal, cargo que ocupou por 30 anos, em meados de outubro, justamente para disputar a eleição de 2018. Em discurso, afirmou que escolheu o PDT por se tratar de um partido sem envolvimento com escândalos de corrupção "de um modo geral", como Lama Asfáltica, Lava Jato e JBS.

Também pontuou que não tem medo de entrar na política, nem de manchar sua carreira. "Eu sempre soube com grande maturidade separar as coisas. Sempre procurei andar não como um piolho na cabeça dos outros, mas andar com minhas próprias pernas. Então não tenho receio".

Pré-candidato à presidente da República, Ciro Gomes avalia a vinda de Odilon de Oliveira para o PDT como impulsionamento do partido. "Nós rapidamente passaremos a ser o principal partido de Mato Grosso do Sul. Fortalecemos o partido não só aqui, mas no País", disse Ciro, que no início da convenção chamou Mato Grosso do Sul de Mato Grosso, mas foi corrigido por algumas pessoas.

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE