Menu

Fale Conosco Expediente

Corumbá, MS
23 de Novembro de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Levantamento aponta índice de 1,5% de infestação por Aedes aegypti em Corumbá

Da Redação em 10 de Novembro de 2017

O último Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) realizado pela Secretaria Municipal de Saúde apontou que Corumbá está com 1,5% de infestação do mosquito. O número é considerado estado de alerta pelo Ministério da Saúde para surto de dengue. O Levantamento Rápido foi feito no período de 23 a 27 de outubro. O anterior foi realizado em agosto e resultou em 2,6%.

Arquivo/Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Localidade mais crítica é o conjunto Guarani, que apresentou 7,69% de infestação

“Embora tenha diminuído a porcentagem, o índice é preocupante porque o período de chuvas ainda não começou. O LIRAa é uma ferramenta que nos mostra, de maneira rápida, quais são os bairros mais críticos com relação ao índice do Aedes. Através dele, conseguimos direcionar ações de prevenção às doenças. No LIRAa fazemos trabalho de amostragem e, em uma semana, conseguimos levantar esses números que não são analisados isoladamente. O maior problema em Corumbá é o reservatório do tipo A2, que são as caixas d’água em nível de solo, seguido do tipo D, que são os vasos de plantas”, afirmou Viviane Ametlla, gerente de Vigilância em Saúde da Prefeitura de Corumbá.

A localidade mais crítica é o conjunto Guarani, que apresentou 7,69%, seguido do Guatós (5,63%), Nova Corumbá (5,26%), Centro II (2,44%) e Centro América (2,22%). O Jardim dos Estados apareceu com 1,49%, o Popular Velha com 1,43%, Aeroporto com 1,14%. Os demais bairros apresentaram menos de 1% ou zero de índice.

Viviane alertou a população para que não negligencie nos cuidados básicos de limpeza nas residências. É importante que os vasos de plantas estejam com terra para não acumular água. O depósito de água da geladeira e a água parada no escorredor de pratos devem ser sempre verificados. A água do pote de animais domésticos deve ser sempre renovada e o pote lavado. Garrafas devem ser guardadas de cabeça para baixo e recipientes que possam acumular água não devem ser esquecidos nos quintais, jardins e pelos cantos da casa.

Conforme o último boletim epidemiológico da Vigilância em Saúde, Corumbá está com incidência alta de dengue com 526 casos notificados desde o início do ano, 126 suspeito de zika e 81 de chikungunya. As informações são da assessoria de comunicação da PMC. 

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE