Menu

Fale Conosco Expediente

Corumbá, MS
23 de Novembro de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

O absurdo do preço do gás e da gasolina em Corumbá

Da Redação em 08 de Novembro de 2017

Os cidadãos da região, de Corumbá, de Ladário, estão usando o Facebook para promover uma campanha pedindo fiscalização na venda de derivados de petróleo. Eles alegam que, apesar de a cidade ser longe e de haver o fator do frete, os produtos estão muito, mas muito mais caros do que em outras cidades. Alguns chegam até a falar em cartel, o que poderá ser comprovado ou não por uma fiscalização, se ela for feita. 

Bom exemplo

É o preço do gás de cozinha. Na fronteira ele está sendo vendido a R$ 90,00. Em Campo Grande, a capital do Estado, custa R$ 60,00, em Aquidauana, está R$ 65,00 ou seja, agregou 5 reais por causa do frete. Mas agregar 30 reais, aí pode ter coisa mesmo. 

A gasolina

Este é um outro problema, vendida a praticamente R$ 4,10 o litro, a gasolina tira o sono do corumbaense que precisa do carro. É um dos preços mais altos do Brasil e quem vive aqui, muitas vezes é obrigado a atravessar a fronteira para pagar R$ 2,50 no litro. 

Detalhe

O Brasil vende gasolina para a Bolívia por um preço tão mais barato que os bolivianos conseguem vender quase que pela metade do preço praticado em Corumbá, em seus postos de combustível. 

Polícia atuando

Este ano a Polícia Civil está atacando de frente um problema crônico em Corumbá e que vinha envergonhando a cidade justamente por causa da falta de ação policial. Dizia-se que era difícil, que tinha que ter prova, flagrante, essas coisas. Como resultado, o município tem mais de quinhentos pontos de venda de drogas que se multiplicaram através dos anos de inércia da força policial. 

Bela atitude

Fechar esses pontos, prender traficantes, conter o crime praticado na boca e fora dela, pelos dependentes que não conseguem trabalhar, mas precisam de dinheiro para sustentar o vício. Entretanto, existem muitos outros pontos funcionando na cidade, e talvez seja a hora de as outras polícias se juntarem à Civil para combater o povo que decreta a barbárie na cidade. 

Pasta base

A pasta base de cocaína, não a goma com a qual se faz o pó, mas o borralho que sobra do refino, já foi considerada droga mais potente do que o crack. E é essa pasta base que faz a maior parte do movimento nas bocas de Corumbá, droga barata que vicia instantaneamente e remete o usuário à degradação total. 

Por isso mesmo

É preciso que o povo se levante, que imponha barreiras na fronteira, atuação do Exército, dos Fuzileiros Navais, da Polícia Federal. Afinal, é um direito do cidadão  ter segurança, paz e tranquilidade, e o Estado através de suas forças tem o dever de promover o bem-estar social ao povo brasileiro, mesmo que em uma fronteira longínqua e distante como a nossa.

(*) Detalhe é uma coluna de opinião do Diário Corumbaense que aborda os mais variados assuntos. 

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE