Menu

Fale Conosco Expediente

Corumbá, MS
24 de Outubro de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

SIG da Polícia Civil fecha boca de fumo e prende em flagrante "Barão da Cervejaria"

Lívia Gaertner em 06 de Outubro de 2017

Marino Sampaio, de 73 anos de idade, conhecido como “Barão da Cervejaria”, foi preso em flagrante por policiais civis que integram o SIG – Setor de Investigações Gerais d0 1º Distrito Policial de Corumbá, por volta do meio-dia desta sexta-feira, 06 de outubro.

Fotos: Divulgação/SIG - Polícia Civil

Marino era apontado por moradores como "Barão da Cervejaria" por ditar regras nas bocas de fumo da região

Conhecida nos arredores como “Boca do Marino”, a residência do detido, localizada no bairro Cervejaria, já havia sido alvo de ações policiais anteriores e, segundo relatos da comunidade aos policiais, era o homem de 73 anos que ditava as regras do tráfico em todas as bocas de fumo existentes na localidade.

A rotina de Marino foi observada pelos policiais que constataram que ele não estocava grande quantidade de entorpecentes na casa. Utilizando-se dos serviços de mototáxi que lhe traziam sempre pequenas quantidades, ele abastecia o comércio ilícito.

Como a casa não tem muros ou barreiras visuais, foi possível os policiais perceberem a forma como ele manuseava a droga para a venda. Marino tinha o hábito de fechar o portão enquanto preparava as porções de droga, porém, por volta das 12 horas desta sexta-feira,ele esqueceu o portão aberto durante uma dessas preparações, momento quando os policiais que estavam monitorando-o decidiram invadir a casa.

No interior da residência, os policiais encontraram, além de Marino, a filha dele e uma mulher contratada como cuidadora da menina, que é portadora de necessidades especiais. Os policiais ainda encontraram 14 trouxinhas de substancia análoga à cocaína, totalizando 5,2 gramas e, R$ 517, além de material para o preparo do entorpecente, dentre eles, duas tesouras, duas peneiras, plásticos condizentes com a da embalagem dos entorpecentes, e três aparelhos de telefone celular.

Policiais encontraram drogas, dinheiro e material para preparo de "trouxinhas" na casa de Marino

Como os policiais tinham informações de que Marino utilizava-se de terceiros para esconder entorpecentes, que seriam seus funcionários, a equipe do SIG foi até à casa da cuidadora da filha dele, no bairro Maria Leite, onde encontrou diversas joias, incluindo brincos, anéis, correntes e pingentes. A funcionária disse à Polícia que as peças eram da esposa falecida de Marino e confirmou que o mesmo prepara, vende e negocia drogas. Ela afirmou não saber de onde o patrão traz o entorpecente que comercializava.

Marino recebeu voz de prisão e foi conduzido para a Delegacia de Polícia Civil de Corumbá. O Conselho Tutelar foi acionado, já que a filha dele precisa de atenção diferenciada por ser portadora de necessidades especiais.

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE