Menu

Fale Conosco Expediente

Corumbá, MS
23 de Outubro de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Estudantes do IFMS são medalhistas em Olimpíada de Astronomia e Astronáutica

Da Redação em 26 de Setembro de 2017

Divulgação

Estudantes corumbaenses premiados em Olimpíada

Dois estudantes do Campus Corumbá do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) foram premiados na edição 2017 da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA). Ronaldo Roca Flores, que cursa o técnico em Metalurgia, e Lucas Willyan Conceição de Moraes, do técnico em Informática, conquistaram a prata e o bronze, respectivamente. Os nomes dos medalhistas na competição podem ser consultados no site da OBA. O endereço é http://www.oba.org.br/site/.

Na prova, os participantes tiveram que responder dez perguntas, sendo sete de Astronomia e três relacionadas à Astronáutica, de múltipla escolha e dissertativas.

"A Olimpíada de Astronomia e Astronáutica é essencialmente teórica, o que atrai estudantes que já têm experiência de participações em olimpíadas de conhecimento, como de Física e Matemática", destacou o professor Everton Policarpi, entusiasta da participação dos estudantes.

O resultado obtido por Ronaldo o credenciou a participar da seletiva que irá formar as equipes que representarão o Brasil em duas competições internacionais em 2018: a Olimpíada Internacional de Astronomia e Astrofísica (IOAA), que será realizada na Tailândia, em novembro; e a Olimpíada Latino-Americana de Astronomia e Astronáutica (OLAA), prevista pra outubro, no Chile.

A seletiva será online e realizada nos próximos três domingos. "Estou ansioso, mas estudando muito", afirmou Ronaldo. Participar de competições nas áreas de Astronomia e Astronáutica tem sido um estímulo. "Sempre gostei de observar o espaço e então veio a participação nas olimpíadas, o que tem aumentado meu interesse nessas áreas", declarou.

Medalhista de bronze, Lucas destaca que competições como essa servem de estímulo aos estudantes. "Nos levam a estudar mais, prestar atenção e levar a sério cada conteúdo", disse.

Assíduo participante de olimpíadas de conhecimento, Lucas já conquistou a medalha de prata na Olimpíada Brasileira de Física das Escolas Públicas (OBFEP) e recebeu uma menção honrosa na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP).

A Olimpíada

Em sua vigésima edição, a Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA) foi realizada em 13 mil escolas de todo o país. Ao todo, serão distribuídas 40 mil medalhas em uma classificação nacional, ordenada pela nota obtida na prova. 
A Olimpíada é coordenada por uma comissão formada por membros da Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) e da Agência Espacial Brasileira (AEB).

Mostra de Foguetes

Os estudantes do Campus Corumbá do IFMS participaram também da Mostra Brasileira de Foguetes (MOBFOG), promovida durante a OBA. "A Mostra de Foguetes possui um caráter prático, onde podemos construir nosso próprio foguete, aplicando a teoria ao realizar a reação e os cálculos", explicou Lucas.

O desafio era construir e lançar foguetes produzidos com garrafa Pet, tubos de papel ou canudos de refrigerante. A distância mínima para alcançar classificação era de 120 metros. Os melhores classificados receberam medalhas e os professores, certificados.

Tanto a OBA quanto a Mostra de Foguetes buscam debater e compartilhar práticas pedagógicas voltadas às disciplinas de Astronomia e Astronáutica, além de divulgar o valor das duas ciências no Brasil. Com as competições, a expectativa é despertar o interesse nos jovens para a ciência. Com informações da assessoria de imprensa do IFMS. 

Ações e Compartilhamento
Entre em contato com o autor
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE