Menu

Fale Conosco Expediente

Corumbá, MS
23 de Outubro de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Presos dois suspeitos de envolvimento na morte de "Paizinho"

Rosana Nunes em 26 de Setembro de 2017

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Policiais civis em frente a loja alvo de busca e apreensão

A Polícia Civil de Corumbá prendeu na manhã desta terça-feira (26) um comerciante e um funcionário da loja Realce, localizada na rua 13 de Junho, centro da cidade. Eles são suspeitos de envolvimento na morte de José Sebastião da Cruz Costa, de 41 anos, conhecido como "Paizinho" e que seria sócio do estabelecimento comercial. O corpo dele foi encontrado por populares no dia 29 de agosto em uma área de matagal, na rodovia Ramão Gomez, que liga Corumbá à fronteira com a Bolívia.

Na época, o delegado que atendeu a ocorrência, Sam Ricardo Suzumura, informou que a vítima levou pelo menos três tiros: um no peito, outro nas costas e uma bala transfixou uma das mãos. A suspeita era de que o homicídio tenha ocorrido em outro lugar e não onde o corpo foi encontrado.

A Polícia Civil vinha trabalhando com duas linhas de investigação. A primeira, latrocínio, pois José Sebastião era conhecido na cidade por andar com joias, como correntes e pulseiras de ouro. Nem o telefone celular dele e nem as joias estavam com a vítima. A outra possibilidade era acerto de contas. A motocicleta de "Paizinho", encontrada pela polícia na rua Joaquim Murtinho, área central da cidade, foi apreendida e levada para o pátio da delegacia.

Reprodução

"Paizinho" foi encontrado morto no dia 29 de agosto

O delegado titular do cartório de homicídios do 1º Distrito Policial, Pablo Gabriel Farias, informou ao Diário Corumbaense que as investigações apontaram para o envolvimento dos dois homens presos nesta manhã. Também foram cumpridos mandados de busca e apreensão em sete locais diferentes, onde foram recolhidos computadores, celulares e documentos. Um revólver e um carro, onde o corpo de "Paizinho" teria supostamente sido levado para o local onde foi encontrado, também foram apreendidos.

O delegado adiantou que as investigações prosseguem e que ainda não está esclarecida a motivação do crime.

Ações e Compartilhamento
Entre em contato com o autor
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE