Menu

Fale Conosco Expediente

Corumbá, MS
24 de Outubro de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Uber em Corumbá, será que vira?

Da Redação em 11 de Setembro de 2017

Um zum zum zum ecoa pela cidade e levanta a pergunta que não quer calar: estaria sendo preparada a implantação do serviço de Uber em Corumbá? Boateiros de plantão dizem que sim e que antes do fim do ano os veículos com o aplicativo já estarão circulando na cidade.

Revolução

O serviço de Uber revolucionou o transporte coletivo pessoal e, no Brasil, ainda provoca muita polêmica. Chamados pelo celular, através de um aplicativo, o carro vai buscar o passageiro onde ele estiver e cobra uma tarifa bem menor do que a do táxi.

Um bom exemplo

Em Campo Grande, uma corrida de táxi do centro até a rodoviária, custa em média, 50 reais e o passageiro tem que ir até um dos pontos ou pagar a corrida do veículo vazio até onde ele estiver. Já o Uber vai buscar o passageiro e o leva até a rodoviária por um valor médio de 20 reais. É menos do que 50% do valor do táxi.

Em Corumbá

São muitas as reclamações sobre a cobrança das tarifas de táxi e de que alguns motoristas não estariam usando o taxímetro, principalmente partindo da rodoviária. Para se ter uma ideia, tem passageiro que reclamou  ter pago 50 reais do terminal até o bairro Popular Nova.

Pontos contra

Mas o Uber também tem as suas deficiências, uma delas é a conservação dos veículos, nem todos seguem à risca o que os táxis têm que seguir para oferecer conforto e segurança ao cidadão. Outro ponto desfavorável é o humor dos motoristas, muitos deles saem de casa trazendo uma série de problemas para repassar ao passageiro, sem contar que eles não têm nenhum tipo de treinamento para atendimento ao público.

E por falar nisso

No Brasil, enquanto motoristas de táxi e de Uber brigam, se xingam, se batem, demonstrando despreparo e pura ignorância, em alguns países de primeiro mundo, onde o Brasil quer chegar, é bem diferente. Na Inglaterra, por exemplo, motorista de táxi tem que fazer uma faculdade específica para a profissão e aprender coisas como a história do país e da cidade onde trabalha, pontos turísticos e boas maneiras.  

Em Ladário

A semana deve começar quente na Pérola do Pantanal. Os vereadores montaram uma Comissão de Investigação Processante contra o prefeito Carlos Aníbal Ruso Pedrozo (PSDB) por nepotismo. A CIP já ouviu os envolvidos no processo, inclusive o prefeito, que ainda tem prazo para se manifestar.

Quem assume

Se for afastado, por nepotismo, ou seja, contratação de pessoas que têm parentesco entre si ou afinidade, assume no lugar de Ruso, o vice-prefeito Iranil Soares (PSDB). Lá em Ladário, os comentários são de que prefeito e vice não se bicam...

Mas vai daí

Que tem gente que não está gostando nada disso e, nas redes sociais, rolou uma convocação aos moradores de Ladário para comparecerem à sessão da Câmara nesta segunda-feira à noite. A alegação é de que Ruso “foi eleito pelo povo e só o povo pode tirá-lo”. Esse caldo vai engrossar...

Ações e Compartilhamento
Entre em contato com o autor
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE