Menu

Fale Conosco Expediente

Corumbá, MS
23 de Outubro de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Clássico hoje na Vila opõe goleiros que disputavam a atenção de Tite

Gazeta Esportiva em 10 de Setembro de 2017

Vanderlei e Cássio já estavam duelando muito antes do clássico deste domingo, entre Santos e Corinthians, na Vila Belmiro. Considerados os melhores goleiros do Campeonato Brasileiro, os dois disputavam a atenção do técnico Tite na última convocação da Seleção Brasileira, em que o corintiano levou a melhor.

"Todas as críticas por eu não ter convocado o Vanderlei, o Weverton e o Diego Alves são justas e não quero contra-argumentar absolutamente nada. Só que o Cássio ganhou tudo nos últimos seis anos. Tudo. Está na plenitude da forma. Então, haveria críticas qualquer que fosse a convocação", defendeu Tite, que havia orientado o preparador de goleiros Taffarel a observar treinamentos de Vanderlei e Cássio.

O corintiano estava longe da plenitude de sua forma quando Tite substituiu Dunga na Seleção Brasileira, no ano passado, a ponto de ter se tornado reserva do amigo Walter. Irritado, Cássio se desentendeu publicamente com o preparador de goleiros Mauri Costa Lima, que apoiava a predileção pelo concorrente de posição.

"Foi um ano de aprendizado e crescimento", definiu Cássio, que adotou uma dieta regrada para voltar a se destacar. Dessa maneira, foi campeão paulista como capitão do Corinthians e tornou-se referência do time que lidera o Campeonato Brasileiro, defendendo até pênalti do atacante Luan no confronto com o segundo colocado Grêmio, em Porto Alegre. O antigo companheiro Lucca, da Ponte Preta, também teve bola defendida por ele da marca do pênalti.

Vanderlei possui desempenho ainda melhor nas penalidades - só equiparado ao de Victor, do Atlético-MG, no Brasileiro. Vivendo ótima fase, o camisa 1 santista defendeu cobranças contra o Coritiba, o Atlético-GO e o próprio Galo. Além disso, viu outros dois pênaltis irem para fora, levando apenas um gol dessa forma.

Para completar, Vanderlei tem uma média de três defesas difíceis por jogo e sofreu somente 14 gols na competição, integrando a segunda defesa menos vazada do Brasileirão. A melhor é justamente a do Corinthians, vazada 11 vezes.

Assim, mesmo derrotado por Cássio na disputa por uma vaga na última convocação da Seleção, Vanderlei não fica devendo para o rival. "Não tenho nada do que reclamar. Estou em um grande clube, jogando grandes campeonatos. Sou consciente de que tenho feito o meu melhor", disse.

Cássio também sabe que o colega ainda é um ameaça ao seu lugar entre os convocados de Tite. "O Brasil tem muitos goleiros de qualidade. Cinco, seis ou mais poderiam estar na lista. Então, quando a gente vai para a Seleção, precisa treinar bem. É difícil falar quem está concorrendo pela vaga na Copa, até porque ainda temos até o ano que vem", ponderou.

O confronto deste domingo, portanto, não será crucial somente para as pretensões do terceiro colocado Santos e do líder Corinthians no Campeonato Brasileiro. Vanderlei e Cássio, ambos elogiados por Tite, estarão novamente em evidência na Vila Belmiro. A partida é às 16h (horário de Brasília).

Ações e Compartilhamento
Entre em contato com o autor
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE