Menu

Fale Conosco Expediente

Corumbá, MS
24 de Outubro de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Pelo menos uma boa notícia para a Educação

Da Redação em 29 de Agosto de 2017

Dados do Sindicato das Mantenedoras de Ensino Superior (Semesp) mostram que a maior parte dos acadêmicos que concluiu o ensino superior no Brasil é das camadas mais pobres da população. Ao todo, 40,3% dos estudantes que concluíram o ensino superior nas faculdades particulares, fazem parte da faixa da população que ganha até 3 salários mínimos por mês.

Mas como pode?

Se os ganhos são de pouco menos de três mil reais, como é que conseguem pagar uma faculdade? A resposta está em um dos poucos programas do Governo Federal que realmente dão certo, o FIES, que é um fundo de investimento para a educação que, depois que começar a trabalhar a pessoa vai ter que pagar.

Infelizmente

O brasileiro pobre, para estudar tem que emprestar dinheiro do governo e começar a vida profissional devendo. Já os filhos de alguns figurões que têm cargos públicos e recebem dinheiro do povo, estudam em colégios e faculdades pagas pelo Estado, ou seja, pelo povo, inclusive por aquele que pegou dinheiro emprestado para estudar e vai ter que pagar. 

De qualquer forma

Essas pessoas que estão se formando, mesmo que dessa forma, poderão ajudar a fazer uma reviravolta no país. Pelo menos é o que se espera, que através da Educação, o Brasil ponha um fim às inversões de valores e se dê privilégios realmente à quem tem direito. 

Enquanto isso

As faculdades federais sofrem para formar suas turmas. Normalmente só cerca de 20% dos acadêmicos chegam ao final do curso. É um problema sério que poderia inclusive ser fruto de pesquisa por parte das próprias universidades.

Ações e Compartilhamento
Entre em contato com o autor
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE