Menu

Fale Conosco Expediente Buscar

Corumbá, MS
18 de Dezembro de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Homem é preso 10 anos depois de matar esposa e esconder corpo no sofá

Campo Grande News em 11 de Agosto de 2017

Edicarlos Oliveira

Polícia brasileira aguarda expulsão de Eduardo do Paraguai, após 10 anos escondido

Foi preso na quinta-feira (10) em uma cidade paraguaia, perto da fronteira com Porto Murtinho - município localizado a 431 km de Campo Grande -, Eduardo Dias Campos Neto, de 35 anos, homem que matou a ex-esposa em 2007, na Capital e a escondeu em um sofá-cama. Ele estava foragido desde então.

O crime aconteceu às vésperas do Dia Internacional da Mulher, 08 de março. A vítima, Aparecida Anuanny Martins de Oliveira, de 18 anos, foi dada como desaparecida por dois dias, até ser encontrada no apartamento do ex-marido, no Coophamat. Quem encontrou o corpo foi a mãe do autor, ao procurar pelo mau cheiro que estava na residência. Aparecida tinha ido à casa de Eduardo, que era instalador de alarmes, buscar o filho, que tinha dois anos na época.

Os sinais no corpo da vítima indicavam que ela foi morta por estrangulamento. Segundo a mãe revelou na época, Aparecida era alvo de ameaças constantes de Eduardo, que não se conformava com a separação do casal.

A prisão ocorreu após investigações feitas por equipes da DEH (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Homicídios), do SIG (Serviço de Investigações Gerais) de Ponta Porã e da polícia paraguaia. Eduardo tinha mandado de prisão preventiva expedida pela 2ª Vara do Tribunal do Juri da Capital em aberto. Por ora, ele segue detido no Paraguai, sendo aguardada a expulsão dele do país para que seja trazido ao Brasil.

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE