Menu

Fale Conosco Expediente Buscar

Corumbá, MS
12 de Dezembro de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Filme “Pantanais do Pantanal” traz divulgação positiva para turismo em Corumbá

Fonte: Assessoria de Comunicação da PMC em 11 de Julho de 2017

Exibido em Corumbá, na noite da segunda-feira, 10 de julho, o longa-metragem “Pantanais do Pantanal”. A produção foi feita no percurso de mais de 10 mil quilômetros realizado em 11 subdivisões pantaneiras de 12 municípios que integram o Pantanal: Porto Murtinho, Aquidauana, Rio Verde, Sonora, Coxim, Miranda, Bodoquena e Corumbá (em Mato Grosso do Sul) e Cáceres, Poconé, Barão de Melgaço e Santo Antônio do Leverger (em Mato Grosso).

Fotos: Renê Marcio Carneiro/PMC

Ruiter afirmou que documentário divulga Corumbá como destino turístico

Acompanhando a exibição do documentário, no prédio do Sesc Corumbá, o prefeito Ruiter Cunha de Oliveira destacou que o filme tem significativa importância na divulgação de Corumbá como destino turístico. “Embora tenhamos a maior parte do Pantanal, ainda não temos o maior beneficio, turisticamente falando, dessa potencialidade. Acreditamos que o turismo tem muito que contribuir com a nossa região, principalmente num momento como esse, de instabilidade econômica”, afirmou o chefe do Executivo Municipal. “Entendemos que divulga positivamente Corumbá”, completou.

Ruiter ressaltou que o turismo, com a sua diversificação do setor, dá possibilidade de “gerar renda, riqueza e oportunidades de melhoria de emprego” para a região. Ao apoiar ações como essa, o Poder Público cumpre o papel que lhe cabe, que é o de “estimular e incentivar essas ações culturais”. No caso do filme, o prefeito ressaltou que a obra “está divulgando o nosso quintal. O Pantanal tem vários quintais, mas o de Corumbá é o maior quintal do Pantanal”.

O filme

O projeto foi feito pelo casal Marcelo de Paula (direção, fotografia e roteiro) e Carla Mendes (edição e produção). A filha do casal, Morgana, de oito anos, também participou das filmagens. Os três percorreram milhares de quilômetros a bordo de voadeiras, chalanas, balsa e barco hotel.

Ao todo, projeto foi desenvolvido em três anos

Marcelo contou que até a chegada às telas, o trabalho consumiu “um ano de pesquisa para o roteiro”, antes do início das filmagens. Ao todo o projeto foi desenvolvido em três anos. “Corumbá é uma cidade altamente histórica não só para a região, mas importante para o Brasil todo. Aprofundamos na questão da guerra do Paraguai, do que o porto representou para o Brasil e para o desenvolvimento da região. Mostramos também a culinária, Estrada Parque e importância econômica do Pantanal, mostramos ainda o gado, o cavalo pantaneiro, o peão. Dividimos em vários subtemas”, explicou o cineasta.

O filme “Pantanais do Pantanal” tem 2 horas e 11 minutos de duração. Foi lançado no dia 30 de junho, no Instituto Moreira Salles, no Rio de Janeiro, e vai participar de festivais nacionais e internacionais de cinema.

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE