Menu

Fale Conosco Expediente Buscar

Corumbá, MS
24 de Junho de 2018
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Por causa das chuvas, vacinação contra febre aftosa deve ser adiada por 15 dias

Campo Grande News em 02 de Junho de 2017

Deve ser adiado por 15 dias, a vacinação do rebanho de bovinos e bubalinos na região de fronteira e Planalto de Mato Grosso do Sul, devido as chuvas constantes. A portaria prorrogando o prazo está prevista para ser publicada na próxima segunda-feira (05) no Diário Oficial do Estado. O prazo para declaração das vacinas encerraria no dia 19 de junho, mas com as chuvas, deve ser adiado para 04 de julho.

Divulgação

Vacinação na região de fronteira e planalto deve ser adiada por 15 dia

A meta de vacinação, segundo o presidente da Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal), Luciano Chiochetta, é de imunizar 20 milhões de animais. Já são 11,5 milhões de vacinas declaradas no sistema da Iagro o que dá em torno de 55% do rebanho vacinado e também tem 8,2 milhões de doses de vacinas já compradas. "Isso significa que se juntar o declarado com o que ainda vai ser vacinado, temos 19,860 milhões de bovinos em tese já vacinados, isso dá em torno de 97% do rebanho imunizado", declarou.

Sobre a prorrogação, Chiochetta informa que as chuvas constantes principalmente na região de fronteira com o Paraguai, tem atrapalhado a vacinação. "Vamos prorrogar por mais 15 dias a vacinação nesses municípios e também na região do Planalto", afirmou.

Chiochetta destacou que como para os produtores da Região do Pantanal a liberação do registro pode ser realizada até 30 de junho, as metas estabelecidas para a vacinação serão atingidas. Neste ano de 2017, Mato Grosso do Sul completou 12 anos desde o último foco de febre aftosa.

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE