Menu

Fale Conosco Expediente

Corumbá, MS
22 de Agosto de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Ansiosa, torcida do Corumbaense prepara surpresas para final contra o Novo

Camila Cavalcante em 06 de Maio de 2017

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

A torcida do Corumbaense promete, mais uma vez, fazer espetáculo nas arquibancadas

Nervosismo, empolgação, fé e dedicação. Essas têm sido as palavras que movimentam a Torcida Jovem Corumbaense no Campeonato Estadual 2017 e em especial, nesta final, que ocorrerá no domingo, 07 de maio, no Estádio Arthur Marinho.

A torcida do Corumbaense cumpriu seu papel de apoiar, embalar e cobrar o time que passou por altos e baixos nessa temporada. “ Há 33 anos aguardamos por esse momento de decisão e ver que conseguimos, todos juntos, jogadores, torcida, apoiadores, fico sem palavras, pois é um sentimento de orgulho, de satisfação em fazer parte desta história. A torcida esteve sempre junto da equipe, apoiando nas horas boas e ruins, incentivando e é claro, cobrando. Agora, ter a oportunidade de ver nosso time rumo à Série D é muito bom e vamos buscar junto ao Corumbaense esse novo desafio, que é o título estadual”, afirmou ao  Diário Corumbaense, Gustavo Casarim, 29 anos, membro da diretoria da Torcida Jovem do Corumbaense Futebol Clube, fundada há 3 anos.

Para a final no domingo, Gustavo afirmou que a Torcida Jovem vem com surpresas: nova música da torcida inspirada em hit do “Safadão”, mosaico, além de muita energia, e fé. “Temos total confiança em nosso time, estamos comparecendo aos treinos para apoiar a equipe, porém, temos que deixar bem claro que já somos campeões por chegarmos à final, que estamos sim valorizando todo trabalho feito até aqui. A Torcida Jovem acompanha o Corumbaense em todos os momentos e com certeza haverá muita festa. Pedimos que todos venham com muito amor no coração ao estádio, com intuito de torcer, de curtir o momento, de festejar e que em momento algum ocorram brigas, desavenças, que tenhamos somente boas lembranças dessa final, que com certeza será inesquecível”, concluiu  Gustavo.

Mulheres e diversidades na torcida

Ela está sempre na arquibancada, grita, vibra com as jogadas e representa as mulheres dentro dessa grande massa torcedora do Corumbaense Futebol Clube. Ela é a Musa do Carijó, Kamily Paz de Almeida, que há dois anos ocupa esse espaço no coração da Torcida Jovem. A musa acompanhou de perto os últimos treinos do Corumbaense.

“Há dois anos houve um concurso para a escolha da Musa do Corumbaense e como já faço parte da torcida, decidi participar, pois faço parte desse grupo de pessoas que sempre acreditaram que a equipe chegaria onde está. Mulher sabe de futebol, torce sim e estaremos aqui em massa na final para embalar nossa equipe”, disse Kamily.

O Corumbaense também  defende a bandeira da diversidade de gêneros. O clube, além da Musa Kamily, tem a Musa Carigay Nanda Ferraz. “ Desde 2016 sou a Musa Carigay. Isso simboliza o respeito. Ser  a Musa Carigay é uma oportunidade para lutarmos contra o preconceito, pois estou num ambiente masculino e sou respeitada. Além de tudo, levamos à torcida, à equipe, nossa alegria do público de gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais para o  estádio. É uma satisfação pertencer a esse grupo de torcedores que acreditam na vitória em casa nesta final de estadual”, afirmou a este  Diário.

A família também é apoio central 

Yanna  Kelvy de Souza Miranda, 33 anos, também acompanhou os treinos do Corumbaense nesta semana que antecede a final. O motivo é bem especial: Yanna é esposa do jogador Tuia. “A minha família vive um período de sonho, pois há muito tempo acompanhamos o Tuia nesse caminho do futebol e estar numa final exige muita dedicação dele e apoio da família. Afeto, compreensão e tranquilidade minha, do meu filho e de demais familiares, foi o que oferecemos a ele nestes dias, principalmente pelo fato de que ele não participou do jogo passado por motivo de lesão. Só de Corumbaense o Tuia tem dez anos de clube e estamos juntos em busca desse sonho.”

Filho de peixe, peixinho quer ser. O filho do Tuia, Gabriel, de 09 anos, segue os passos do pai. “O Gabriel joga no time de uma escola particular, já disputou um estadual infantil e hoje, vendo o pai numa final, reafirma que quer seguir essa carreira. Vamos dar total apoio, pois família é isso, é acreditar, é batalhar, é estar junto, é ser um pelo outro”, frisou Yanna.

Torcedoras, esposa de jogador e musas do Carijó têm presença garantida na final

O técnico Douglas Ricardo, ao falar da importância da torcida para o clube, desde o começo da temporada, agradeceu pelo apoio incondicional. “A torcida é um quesito importante para o time. Não posso falar da torcida do Corumbaense somente neste momento de final, pois desde quando cheguei, encontrei uma torcida vibrante, cheia de garra, apaixonada por esta equipe. Hoje, confirmamos todo esse envolvimento, essa devoção, credibilidade e agradecemos pelo apoio, por acompanharem os jogos e até os treinos. Sabemos que temos um adversário forte, mas temos fé e garra para juntos desta torcida, em casa, fazermos um bom jogo. Temos fé em Deus que conseguiremos esse título”, disse confiante o técnico ao Diário Corumbaense.

 

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE