Menu

Fale Conosco Expediente

Corumbá, MS
27 de Maio de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Sete bate o Operário de virada e fica perto da Copa Verde

Gazeta MS em 30 de Abril de 2017

Dois tempos distintos e uma virada marcante. Assim foi o primeiro confronto entre Sete de Dourados e Operário pela disputa do terceiro lugar do Campeonato Estadual e consequente vaga na Copa Verde 2018 na noite de sábado (29) no Estádio Douradão. Superior no primeiro tempo, o Galo abriu 2 a 0 e só não marcou outros graças à atuação segura do goleiro Wendell. Na volta do intervalo, Pablo foi o nome do jogo marcando os dois primeiros gols do time da casa e o gol da virada feito por Mitú, para festa dos 252 torcedores que encaram o frio e foram compensados com um jogo bom e movimentado.

Noé Faria

Galo saiu na frente, mas Sete virou na etapa final e joga pelo empate em Campo Grande

Nos primeiros 45 minutos, o Operário deu a impressão que venceria sem problemas. Logo aos dois minutos, Wilson recebeu na meia lua, fez o domínio mas escorregou na disputa com os zagueiros e, mesmo caído, conseguiu fazer o toque de lado para Rodrigo Grahl, de frente para o gol, tocar no canto baixo direito de Wendell, abrindo o placar.

O gol fez o Sete tentar buscar o ataque, mas pouco assustou o goleiro França. Por outro lado, deu espaço para o adversário se articular, mas, inspirado, Wendell evitou o segundo gol do Galo em três oportunidades, uma delas em um chute à queima-roupa de Wilson. Aos 43 minutos, não teve defesa. Em jogada ensaiada pela esquerda após cobrança de escanteio, Luiz Jorge cruzou e o zagueiro Fabinho, livre na entrada da pequena área, cabeceou para ampliar o placar.

Em desvantagem, Nei César voltou para o segundo tempo com o atacante Mitú na vaga do meia Bruninho e aí foi a vez do Sete mandar no jogo e o primeiro gol não demorou a acontecer. No primeiro minuto, Tarracha cruzou, Pablo tentou o cabeceio, a bola bateu nas costas do zagueiro e sobrou para o próprio atacante bater no canto de França. Pouco depois, aos 15 minutos, o empate saiu com colaboração dos dois zagueiros operarianos. Da área do Sete, Ramon Baiano chutou para afastar o perigo, Fabinho alcançou de cabeça na intermediária, mas jogou a bola para trás e Bruno Éverton furou ao tentar o domínio. Melhor para Pablo que partiu livre e tocou na saída do goleiro.

O placar refletia a superioridade do time de Dourados contra um Operário batido e sem reação. A virada poderia ter acontecido aos 19 minutos, mas Mitú, depois de aplicar um chapéu no marcador, perdeu a passada na hora do chute e depois foi travado. Mas aos 27 o atacante teve nova chance e, desta vez, não vacilou. Jô fez bela jogada pela esquerda e cruzou. Mal colocado, França viu a bola passar por ele e ficar limpa para Mitú apenas empurrar para o gol vazio e fechar o placar.

Com a vitória por 3 a 2, o Sete joga pelo empate a partida de volta na próxima terça-feira (02/05), às 20h15, no Estádio Morenão. O Galo precisa vencer, por qualquer placar, para fechar a competição como terceira força.

Ações e Compartilhamento
Entre em contato com o autor
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE