Menu

Fale Conosco Expediente

Corumbá, MS
23 de Maio de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Acidentes de trabalho matam 2,3 milhões de pessoas por ano no mundo, diz OIT

Agência Brasil em 28 de Abril de 2017

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) anunciou nesta sexta-feira, 28 de abril, Dia Mundial da Saúde e Segurança no Trabalho, que cerca de 2,3 milhões de pessoas morrem e 300 milhões ficam feridos todos os anos no mundo em acidentes de trabalho. Segundo a entidade,  informações corretas e detalhadas sobre o assunto vão ajudar a salvar vidas. As informações são da  ONU News.

Segundo o diretor do Escritório da OIT em Nova York,  Vinícius Pinheiro, "hoje nós não temos muitas razões para celebrar o Dia Mundial da Saúde e Segurança no Trabalho. A cada cinco minutos, cerca de 20 trabalhadores morrem por acidentes fatais e cerca de 3 mil sofrem acidentes  ao redor do mundo. Isso é realmente uma tragédia muito grande e o custo disso é enorme. A OIT estima que os acidentes de trabalho custam cerca de 4% do PIB mundial em termos de dias perdidos, gastos com saúde, pensões, reabilitação e reintegração."

Pinheiro disse ainda que os 2,3 milhões de mortes anuais representam apenas a "ponta do iceberg". Segundo ele, grande parte dos acidentes não são reportados e por isso a OIT escolheu como tema para a data a necessidade de melhorar as informações sobre os acidentes.

Magnitude

Segundo a agência da ONU, os cálculos sobre mortos e feridos não refletem a magnitude do problema, nem o impacto real dos acidentes e doenças ocupacionais sobre os trabalhadores, famílias e economias. A OIT afirma que "é necessário ter um melhor sistema de dados nacionais para que as autoridades possam compreender a dimensão e as consequências dos acidentes relacionados ao trabalho, assim como ferimentos e doenças".

A partir dos chamados "dados de segurança ocupacional e de saúde, a meta é preparar políticas e estratégias eficazes para combater os problemas. A agência da ONU declarou que dados confiáveis facilitam a determinação de prioridades e servem de base para calcular o progresso no setor.

Segundo os especialistas, os países que tiverem informações corretas e atualizadas terão mais condições de implementar o plano de ação global para acabar com a pobreza, proteger o planeta e assegurar prosperidade para todos, seguindo a Agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável das Nações Unidas.

A OIT renovou o compromisso de apoiar os esforços dos Estados-membros da ONU para aumentar a capacidade de prevenção de acidentes ocupacionais e doenças nos locais de trabalho.

Ações e Compartilhamento
Entre em contato com o autor
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE