Menu

Fale Conosco Expediente

Corumbá, MS
22 de Maio de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Corumbaense faz últimos ajustes para primeiro jogo da final em Campo Grande

Ricardo Albertoni em 28 de Abril de 2017

Fotos: Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Jogadores treinaram forte durante a semana e descartam favoritismo diante do Novo

No próximo domingo (30), o Corumbaense entra em campo no primeiro jogo da final do Campeonato Estadual de Futebol. O time não participa de decisões de Série A desde 1987, quando enfrentou o Comercial em três partidas pelo título da competição daquele ano.

O jogo será no Morenão, em Campo Grande, às 15h. Inicialmente foi discutida a possibilidade de que as duas partidas acontecessem no estádio Arthur Marinho. O Novo tinha interesse em obter mais dinheiro em caixa devido ao grande público que comparece em Corumbá, porém, após reunião entre os presidentes, nada mudou e os jogos foram confirmados para 30 de abril em Campo Grande e 07 de maio em Corumbá.

Não somente nas arquibancadas os números do Corumbaense são superiores ao de seu adversário. Praticamente em todos os comparativos, o Galo Pantaneiro tem vantagem sobre o time da Capital. Apesar disso, dentro de campo, favoritismos podem não se confirmar e o Corumbaense sabe bem disso já que o próprio Carijó da Avenida derrotou o Operário na semifinal quando o adversário tinha ampla vantagem.

Até o apito final, no estádio Arthur Marinho, no dia 07 de maio, tudo pode acontecer. Sabendo disso, o técnico do Corumbaense, Douglas Ricardo, decidiu deixar de lado a festa da torcida durante a semana e focar no objetivo de domingo. “Foi emocionante a recepção, a gente agradece a torcida, mas agora é trabalho. Sabemos que nosso adversário tem suas qualidades, então é foco total. Tem pedreira pela frente, mas temos condições de passar e conseguir esse tão sonhado título para Corumbá", disse o treinador.

Ainda sem definir a equipe, Douglas Ricardo explicou que vai usar o tempo até a partida para definir o time. O treinador ainda destacou a qualidade do adversário, e afirmou que não vai se deixar levar pela comodidade do empate nos dois jogos. “Fácil sabemos que não será, mas temos que jogar da maneira que sempre jogamos. Buscando vencer dentro e fora de casa. Essa é a maneira que o Corumbaense vem jogando e desta vez não pode ser diferente”, afirmou o treinador.

Técnico Douglas Ricardo conversa com os jogadores e prega foco e determinação nesta reta final do campeonato

Presentes na conquista da Série B em 2006, último título do Carijó da Avenida, os jogadores Tuia e Juninho destacaram a importância da vitória após anos na fila. Tuia ressaltou que a conquista de 11 anos atrás serviu como um recomeço do Corumbaense. “A Série A vai ser com certeza a grande decisão da nossa vida com a camisa do clube, mas a Série B foi muito importante em relação à volta do torcedor ao estádio. Mas  com certeza, o título desse ano pode ser que será o mais lembrado. Temos essa oportunidade e faremos de tudo para não deixar escapar”, disse Tuia ao Diário Corumbaense.

O meia Juninho também lembrou da importância da conquista de 2006 e do que pode representar o título desse ano, mas fez questão de frisar que nada está decidido e o adversário deve ser respeitado. “Levantar uma taça é sempre importante, você fica marcado no clube. A Série B teve sua importância, mas não se compara a um título de Série A do Campeonato Estadual. Estamos trabalhamos focados nesse objetivo, respeitando sempre o Novo que chegou por méritos. Vamos em busca dos nossos sonhos que o clube, a cidade, o torcedor corumbaense merecem”, frisou Juninho.

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE