Menu

Fale Conosco Expediente

Corumbá, MS
18 de Outubro de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Primeira etapa da Parceria Estratégica por Corumbá poderá ser concluída em um ano

Caline Galvão em 12 de Abril de 2017

Fotos: Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Solenidade aconteceu no auditório Salomão Baruki e reuniu inúmeros políticos e representantes da administração pública

Na noite de terça-feira (11), a Prefeitura de Corumbá, o Governo do Estado e o Fundo Financeiro para o Desenvolvimento dos Países da Bacia do Prata (Fonlata) firmaram parceria para o desenvolvimento estrutural de toda a cidade. Serão beneficiadas áreas de infraestrutura urbana, lazer, turismo, saúde e maior cuidado com o patrimônio histórico através do financiamento de 80 milhões de dólares, sendo metade dos recursos provenientes do Fundo internacional e outra metade em contrapartida do Município e Estado.

Na mesma ocasião, o Governo do Estado, através da Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer), assinou contrato de cessão de equipamentos agrícolas para dinamizar a agricultura familiar com a Prefeitura de Corumbá. A patrulha mecanizada é composta por trator agrícola com potência de 85 cavalos 4X4, grade aradora intermediária de 14 discos e grade niveladora de arrasto 36 discos.

Compareceram à solenidade diversas representações políticas, religiosas e militares, incluindo o governador Reinaldo Azambuja e os deputados estaduais tucanos Onevan de Matos, Beto Pereira e Felipe Orro, que representou a Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul. Para Orro, esses recursos transformarão a vida dos corumbaenses. “Quando vemos ações como essa, nós nos sentimos muito felizes e sabemos que lá na ponta estão os cidadãos, as crianças, os corumbaenses e as gerações que irão vir e poder usufruir de uma qualidade de vida melhor”, disse o deputado. Para ele, toda a restruturação da cidade, através da Parceria Estratégica por Corumbá, resultará em um município com projeto turístico mais forte e que vai gerar mais empregos, saúde e melhorar a qualidade de vida da população.

Juan Notaro Fraga, presidente executivo do Fonplata, afirmou em seu discurso que o programa claramente vai impactar a vida das pessoas em uma cidade que tem localização estratégica nessa integração entre Brasil, Bolívia e Paraguai. “As obras de infraestrutura viária e proteção fluvial que serão realizadas irão reforçar a relação que essa cidade tem com o rio, uma artéria vital para o transporte de bens e de pessoas”, afirmou Juan Fraga. Todas as outras obras farão com que a cidade se consolide como polo de atrativo turístico nacional e internacional. “É um real programa de desenvolvimento integral, mais humano, mais próximo dos cidadãos”, disse o presidente executivo do Fonplata.

Juan Fraga, presidente executivo do Fonplata, afirmou que este é um programa que vai impactar diretamente a vida de cada morador de Corumbá

De acordo com ele, o Fundo Financeiro deve fiscalizar o uso dos recursos durante a execução do programa no Brasil. “Vamos trabalhar nessa parceria muito perto da equipe da prefeitura para saber se as obras estão sendo feitas no tempo e na forma que foram combinadas dentro do prazo estabelecido”, frisou Juan Fraga que espera que em cinco anos, o financiamento gere grandes resultados não só para Corumbá, mas para toda a região do Pantanal.

Concluindo os cem primeiros dias de governo, o prefeito Ruiter Cunha de Oliveira falou em união de esforços, ressaltou o trabalho dos funcionários públicos e destacou a ação da bancada federal de Mato Grosso do Sul que possibilitou a aprovação por parte do Governo Federal para que o financiamento pudesse ser concretizado. “São recursos importantíssimos para se fazer uma nova Corumbá”, afirmou o prefeito.

Ele explicou que a coordenadoria executora do projeto foi criada especialmente para cuidar do Fonplata. Essa coordenadoria tem como responsável o secretário de governo Cássio da Costa Marques, mas conta também com membros das secretarias de Saúde e Infraestrutura e da Fundação de Meio Ambiente. De acordo com Ruiter, os técnicos estarão presentes em todas as obras que vão impactar a requalificação da infraestrutura urbana. “Os recursos estão previstos para serem utilizados em cinco anos e na primeira etapa do projeto estamos prevendo a execução de várias obras de infraestrutura”, disse o prefeito.

Ruiter destacou a importância da parceria do lado brasileiro. “É fundamental a participação do Governo do Estado. O Fonplata não tem isso de recurso financiado e imediatamente um recurso de contrapartida, não funciona assim. Ele chega a um estágio avançado, a gente volta a conversar e nós temos que mostrar as contrapartidas que a gente fez. Todas as obras que foram lançadas servirão de contrapartida para que a gente possa ter condição de ampliar e executar a questão do financiamento”, explicou.

“Para essa primeira etapa, falando em recursos de financiamento do Fonplata e de contrapartida tanto do Governo Estadual, quanto municipal, serão destinados cerca de R$ 70 milhões, isso será lançado em todas essas obras, tanto na questão de saúde quanto na requalificação de pavimentação asfáltica. A previsão é que esses recursos comecem no mais tardar daqui a 90 dias a serem executados. Virá uma comissão de arranque, os técnicos do banco, que vão orientar como é que se faz alguns procedimentos que a gente tem que se atentar porque são exigências internacionais. Essa comissão autorizando, já faz o primeiro desembolso, até 10% do valor financiado, e já pode ser pleiteado agora este ano, estamos falando em torno de 4 milhões de dólares”, frisou Ruiter Cunha.

Prefeito Ruiter Cunha afirmou que esses recursos são importantíssimos para se fazer uma nova Corumbá

Ele esclareceu ainda que a partir do momento que vai se executando as obras, o município já pode solicitar novo recurso, é assim que funciona a dinâmica desse contrato. Como há algumas obras que terão execução mais rápida, principalmente relativas à requalificação de vias, essa primeira etapa poderá ser concluída no prazo de um ano. “Daqui a 90 dias, iniciando e a partir desses 90 dias, um ano para execução dessa primeira etapa”, explicou o prefeito de Corumbá.

No ato solene, no encerramento de seu discurso, o prefeito usou do bom humor para comentar críticas à sua administração em redes sociais. "Alguém escreveu que não teríamos atos importantes hoje, somente 'mimimi'. Tenho que concordar com quem escreveu isso, porque temos aqui o 'mimimi': milhões do Fonplata, milhões do Governo do Estado e milhões da Prefeitura, que irão contribuir ainda mais para o desenvolvimento da nossa cidade", finalizou sob aplausos da plateia. 

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE