Menu

Fale Conosco Expediente Buscar

Corumbá, MS
18 de Dezembro de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Corumbá vai receber maior pacote de investimentos em obras públicas de sua história

Rosana Nunes em 12 de Abril de 2017

Fotos: Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Presidente do Fonplata, Juan Notaro Fraga; o governador Reinaldo e o prefeito Ruiter, durante assinatura de parceria

A Prefeitura de Corumbá, o Governo de Mato Grosso do Sul e a instituição financeira internacional Fonplata (Fundo  Financeiro para o Desenvolvimento dos Países da Bacia do Prata) formalizaram na noite de terça-feira, 11 de abril, no anfiteatro Salomão Baruki, a Parceria Estratégica por Corumbá, o PEC. Foi o lançamento do primeiro pacote de obras de 2017 na cidade, totalizando investimentos de R$ 68,9 milhões. Desse montante, R$ 57,9 milhões serão destinados à área de infraestrutura e outros R$ 11 milhões à área da saúde.

A parceria está viabilizando US$ 80 milhões, sendo US$ 40 milhões do Fonplata e outros US$ 40 milhões em recursos próprios de contrapartida da Prefeitura corumbaense e do Governo Estadual para investimentos em projetos de infraestrutura urbana e socioambiental, transformando a cidade em um canteiro de obras.

Do montante de R$ 57,9 milhões do acordo internacional, R$ 36,4 milhões fazem parte do primeiro repasse do fundo internacional, que vai contemplar investimentos de R$ 12,6 milhões para drenagem e pavimentação nos conjuntos habitacionais Padre Ernesto Sassida e Vitória Régia; de R$ 6 milhões que serão destinados para reordenamento e readequação da malha viária da entrada da cidade, incluindo o novo Portal do Município; de R$ 11,9 milhões para revitalização e readequação da malha viária das ruas Colombo, Cabral, Dom Aquino e Treze de Junho, incluindo os serviços de drenagem, pavimentação asfáltica, alargamento, padronização, sinalização e construção de ciclovias; e de R$ 5,9 milhões para recuperação da pavimentação asfáltica das ruas Joaquim Murtinho e Porto Carrero.

Juntos, Município e Governo do Estado entram com a contrapartida de R$ 21,5 milhões, como parte do acordo com o Fonplata. Serão construídos um Terminal Hidroviário de embarque de passageiros e um deque para visitação turística, como parte do projeto do Distrito Turístico na Orla Portuária de Corumbá – com investimento de R$ 2,8 milhões; reperfilamento ou recapeamento asfáltico de 102 quadras, para revitalização da malha viária da cidade – com investimento de R$ 5,6 milhões; mais uma etapa de implantação de drenagem e pavimentação no Conjunto Habitacional Padre Ernesto Sassida, na rua Gonçalves Dias, que recebe o tráfego pesado de caminhões que transportam mercadorias para a Bolívia e nos conjuntos habitacionais Flamboyant I, II e III – com investimento de R$ 13,1 milhões.

Investimento na saúde

Ainda durante o evento, Município e Governo do Estado lançaram outro projeto para investimento na saúde de Corumbá. Serão R$ 11 milhões a serem usados para a construção de um novo pronto-socorro, na esquina das ruas América e Sete de Setembro; implantação de uma Unidade de Atendimento Neonatal; reestruturação do Centro Obstétrico e Enfermaria na Maternidade; e ampliação da Santa Casa de Corumbá, com a construção de 50 novos leitos.

Ao discursar, Ruiter reforçou a importância da parceria com o Estado e o Governo

Negociações com o Fonplata iniciaram em 2008

Em julho de 2008, no segundo mandato do prefeito Ruiter Cunha de Oliveira, o Município iniciou as negociações com o Fonplata (Fondo Financiero para el Desarrollo de la Cuenca del Plata, em espanhol), na época com o Projeto Curupah. Paralisado nos anos seguintes, o projeto foi retomado em 2016 com modificações e, finalmente, assinado em janeiro de 2017, em Brasília-DF, com o nome de Programa de Desenvolvimento Integrado (PDI) de Corumbá.

Na ocasião, Ruiter reuniu-se no Ministério da Fazenda com o presidente-executivo do Fonplata, Juan E. Notaro Fraga, e a procuradora da Fazenda Nacional do Brasil, Fabiani Fadel Borin, para a assinatura do termo de US$ 40 milhões. O acordo resulta no maior pacote de obras públicas da história de Corumbá, superior até mesmo aos investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Outros US$ 40 milhões entram como contrapartida da Prefeitura de Corumbá e do Governo do Estado, como parte do acordo. Com informações da assessoria de comunicação da PMC.

Entenda como o projeto será desenvolvido no vídeo institucional abaixo

Ações e Compartilhamento
Entre em contato com o autor
Comentários:

Imad Badere Machni: Orgulho de ser corumbaense que passo para minhas filhas. Que esse projeto seja concretizado em benefício de toda população. Nós precisamos. Corumbá minha cidade, onde plantei minhas sementes e colho meus frutos.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE