Menu

Fale Conosco Expediente

Corumbá, MS
18 de Outubro de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Restos mortais de bispo são acondicionados em urna doada por funerária

Ricardo Albertoni em 16 de Março de 2017

Fotos: Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Pároco da Catedral contou com apoio de funerária e da Polícia Civil

Na tarde desta quarta-feira (15) os restos mortais do bispo Vicente Bartolomeu Maria Priante, sepultado em uma das paredes da Catedral de Nossa Senhora da Candelária, padroeira de Corumbá, foram acondicionados em uma urna. O recipiente confeccionado com material especial foi lacrado e guardado para posteriormente ser recolocado no lugar de onde foi retirado no mês passado.

“Hoje nós vamos colocar os restos mortais de Dom Vicente Priante dentro de uma urna que foi confeccionada especialmente para essa dignidade, deste homem que doou sua vida pela igreja de Corumbá. Nós recebemos a doação desta urna, que por sinal ficou muito bonita que será lacrada e no momento oportuno levada novamente para dentro da Catedral, no conjunto da reforma da obra. Vamos dar uma certa evidência ao local onde vai ser colocado”, explicou padre Fábio Vieira, pároco da igreja.

Assim como aconteceu na exumação, o trabalho foi acompanhado  por um delegado da Polícia Civil. De acordo com o padre Fábio, o procedimento foi possível devido a doações da comunidade.  “A urna foi doada pela funerária Anjo da Paz, juntamente com o Dr. Pablo (Farias), delegado da Polícia Civil, que gentilmente fez todo esse trabalho de exumação. Agora, novamente estão conosco, prestando esse serviço gratuitamente, oferecendo à igreja esse presente”, ressaltou o padre.

Apesar de muitos desconhecerem o fato de que o bispo estava sepultado na igreja, o padre Fábio Vieira, reforçou ao Diário Corumbaense, que embora os restos mortais de apenas um bispo estejam na igreja, o sepultamento dessas personalidades eclesiásticas nas catedrais onde serviram é comum.

Urna foi confeccionada com material especial para receber os restos mortais de bispo

“Todo o bispo por excelência deveria ser sepultado na Catedral, que é a sede Episcopal. Toda Catedral deveria ter uma cripta, que é um espaço subterrâneo, lateral ou atrás do templo onde geralmente fica o túmulo dos bispos. A basílica de São Pedro, em Roma, tem a cripta, onde ficam os túmulos dos bispos, dos papas. Da mesma forma, na sede de cada igreja diocesana, que é a Catedral, os bispos deveriam também ser sepultados no fim de suas vidas”, explicou o padre.

Após a reforma da Catedral, a urna ficará exposta no mesmo local de onde foi retirada, podendo ser observada através de um vidro. De acordo com o religioso, é uma maneira de dar dignidade a alguém que serviu a igreja de Corumbá como o salesiano.

Dom Vicente Bartolomeu Maria Priante foi um bispo salesiano da congregação de Dom Bosco

Quem foi Dom Vicente

Dom Vicente Bartolomeu Maria Priante foi um bispo salesiano da congregação de Dom Bosco, fundador da congregação de freiras “Irmãs de Jesus Adolescente” na década de 1930. Nasceu em 1883, no município de Barra Mansa, no Rio de Janeiro, e foi ordenado padre em 1912.

Chegou a Corumbá, então Mato Grosso, e foi ordenado 5º bispo da região em 1933. Morreu aos 61 anos de idade, em São Paulo, em 04 de dezembro de 1944. Em 1946, seus restos mortais foram transladados para Corumbá e sepultados na Catedral.

Reforma da Igreja continua

Interditada desde junho do ano passado, a igreja Matriz de Nossa Senhora da Candelária, passa por reforma e deve voltar a receber missas em dezembro deste ano. Em 02 de fevereiro, a Catedral construída por Frei Mariano de Bagnaia no século 19, tornou-se patrimônio histórico e cultural do município de Corumbá por meio de decreto assinado pelo prefeito Ruiter Cunha.

Na data de assinatura, o chefe do Executivo Municipal disse que a Prefeitura trabalha para viabilizar a chegada dos recursos do PAC Cidades Históricas para as obras de reforma da igreja, já que a Matriz é um dos projetos de Corumbá contemplados com recursos federais para sua recuperação.

Em processo adiantado, o telhado deve ser finalizado ainda este mês e os bancos estão sendo reformados. Construída em pedra, a igreja terá grande parte dessa arquitetura à mostra. “Quando retiramos o reboco que estava comprometido e descobrimos a beleza da parede dessa igreja construída em pedra e a arquitetura de forma tão sincronizada pela época, achou-se melhor deixar à vista. O IPHAN aprovou que tanto o presbitério como internamente, alguma coisa pudesse ficar à mostra, o que acontece com muitas igrejas bonitas", concluiu padre Fábio.

Para a climatização do prédio, prevista na reforma, é aguardado o início dos trabalhos no sistema elétrico do prédio. 

 

Ações e Compartilhamento
Comentários:

Joelson Gonçalves Pereira: A Diocese de Corumbá poderia mobilizar uma campanha para a construção de uma cripta para a catedral, aproveitando que a igreja está em obras de restauração.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE