Menu
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Escolas fecharam em 32 cidades e Estado ainda não sabe se cortará ponto

Campo Grande News em 15 de Março de 2017

Escolas estaduais de 32 municípios de Mato Grosso do Sul estão com as atividades paradas nesta quarta-feira (15), no dia em que manifestantes de todo o País protestam contra a reforma da Previdência. O governo estadual ainda não sabe se cortará o ponto dos manifestantes, embora o chefe do Executivo Estadual, Reinaldo Azambuja (PSDB), tenha afirmado anteriormente que descontaria o dia não trabalhado.

Mais cedo, ônibus também pararam e servidores da segurança pública foram à Assembleia Legislativa em protesto. Policiais civis vão reduzir o trabalho em 30% nas delegacias. Além disso, houve bloqueio de ruas e rodovias nesta manhã.

Segundo o governo do Estado, ainda não há levantamento do número de servidores que aderiram à paralisação e o Executivo Estadual afirma que ainda não tem decisão sobre corte de ponto dos funcionários públicos.

Do Poder Público de MS, só as escolas estão paradas. Entre concursados e comissionados, são quase 20 mil servidores públicos. Cidades onde não há aula nesta quarta: Alcinópolis, Anaurilândia, Angélica, Aparecida do Taboado, Bandeirantes, Bataguassu, Batayporã, Camapuã, Campo Grande, Cassilândia, Chapadão do Sul, Corumbá, Costa Rica, Coxim, Inocência, Ivinhema, Jaraguari, Ladário, Nova Alvorada do Sul, Nova Andradina, Novo Horizonte do Sul, Paraíso das Águas, Paranaíba, Pedro Gomes, Ribas do Rio Pardo, Rio Negro, Rio Verde de Mato Grosso, São Gabriel do Oeste, Sidrolândia, Sonora, Taquarussu e Terenos.

 

Ações e Compartilhamento
Entre em contato com o autor
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE