Menu

Fale Conosco Expediente Buscar

Corumbá, MS
18 de Dezembro de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Força Aérea inicia operação contra o tráfico com aeronaves de guerra

Campo Grande News em 14 de Março de 2017

Dois meses após o Governo de Mato Grosso do Sul pedir oficialmente um aumento no número de militares nas áreas de fronteira com Paraguai e Bolívia, a Força Aérea Brasileira (FAB) iniciou nesta semana o início de uma operação específica que irá usar aeronaves de guerra para coibir principalmente vôos clandestinos que entrem no País e possam estar ligados ao tráfico de drogas.

Fotos: Divulgação/FAB

Movimentação dos militares da FAB na base montada em Corumbá para a Operação Ostium

A Operação Ostium, como foi batizada, atuará no Estado principalmente nas cidades de Dourados e Corumbá (a 233km e 419km de Campo Grande, respectivamente). Segundo o Ministério da Defesa, a expectativa é que as atividades durem até o final do ano. As ações serão coordenadas a partir do Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), localizado em Brasília (DF), e fazem parte do Programa de Proteção Integrada de Fronteiras (PPIF), desenvolvido pelo Ministério da Defesa.

“Queremos, durante todo o período, impedir a ocorrência de ilícitos pelo meio aéreo. É uma resposta a uma questão de extrema importância para todo o país”, disse o major-brigadeiro do ar Ricardo Cesar Mangrich, Chefe do Estado-Maior Conjunto da Comae.

Estarão à disposição só em Mato Grosso do Sul aeronaves como o helicóptero ‘falcão negro’, famoso pela atuação em territórios de guerra, além de novos caças recentemente comprados pela União. Além das cidades sul-mato-grossenses, locais como Chapecó (SC) e Cascavel e Foz do Iguaçu (PR) também receberão reforço na vigilância aérea.

Em nota, a FAB informou que o serviço de alerta da área de fronteira permanecerá ativado 24 horas e que a atuação será imediata caso os radares da defesa aérea do País localizados nessas cidades sejam ativados. Caso haja necessidade, as aeronaves estão autorizadas a abater os suspeitos em áreas não populosas.

Defesa

Desde fevereiro que o Governo Estadual tem a palavra do ministro da Defesa Raul Jungmann de que são planejadas operações específicas com as Forças Armadas para coibir a entrada de armas e drogas que abasteceriam, principalmente, as facções criminosas na região Sudeste.

Militares da FAB já iniciaram trabalhos da operação em Corumbá

Maior participação federal no controle das fronteiras é uma das bandeiras mais reivindicadas pelo secretário sul-mato-grossense de Segurança Pública, José Carlos Barbosa, e alvo de um encontro com os responsáveis pela segurança dos vizinhos Mato Grosso e Paraná na última semana.

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE