Menu

Fale Conosco Expediente

Corumbá, MS
22 de Agosto de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Rio Paraguai tem nível menor para fevereiro desde 2014 na régua de Ladário

Marcelo Fernandes em 09 de Fevereiro de 2017

Mesmo com nível estacionado em 1,82 metro por dois dias seguidos (07 e 08 de fevereiro), o rio Paraguai está em elevação. É o que aponta a Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM), ligada ao Ministério das Minas e Energia (MME), após análise dos dados da régua mantida pelo Serviço de Sinalização Náutica do Oeste, do 6º Distrito Naval, em Ladário.

A projeção da CPRM é que em 24 de fevereiro, o nível do rio na estação ladarense alcance exatos 2 metros de altura. Para o dia 03 de março, a previsão é que a marca bata em 3 metros e 11 centímetros. A Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais aponta que “a estação de Ladário no rio Paraguai vem apresentando valores de cota de nível d’água abaixo da curva de permanência de 50%. Atualmente o nível d’ água encontra-se em elevação”.

Ricardo Albertoni/Diário Corumbaense

Altura ficou estacionada em 1,82 metro nos dois primeiros dias desta semana

A altura de 1,82 metro alcançada nos dois primeiros dias desta semana mostra que o nível do rio – na centenária régua ladarense, que registra os níveis do rio Paraguai desde 1900 – é o mais baixo para o período desde 2014, quando atingiu 1 metro e 54 centímetros nos dias 07 e 08 de fevereiro. Em 2015, nos mesmos dois dias o rio media 2,28 metros e 2,29 metros, respectivamente. Já em 2016, a altura era de 2,76 metros e 2,78 metros.   

Dos 117 anos de observação das cotas em Ladário, 53 tiveram o valor máximo anual no mês de junho, 26 em maio, 24 em julho, 11 em abril, 2 em março e 1 em agosto. Em 2016 o pico da cheio foi de 4,06 metros atingido em junho.  Das marcas mínimas anuais, 34 ocorreram no mês de dezembro, 33 em novembro, 29 em janeiro, 16 em outubro, 4 em setembro e 1 em fevereiro. No ano passado, o nível mais baixo de 1,16 metro em novembro.

Cheia normal compreende de 5 a 5,99 metros. Cheia igual ou superior a 6 metros é considerada como uma cheia grande ou "super cheia".

Maiores cheias

A maior cheia do século passado ocorreu em abril de 1988, quando o rio Paraguai, atingiu a marca de 6,64 metros na régua de Ladário, superando os 6,62 m de maio de 1905. A última grande cheia ocorreu em 1995, considerada a terceira maior, com pico de 6,56 metros.

A que mais prejuízos causou para a pecuária bovina do Pantanal, foi a de 1974, quando milhares de cabeças de gado morreram. Apesar de o pico (nível máximo) ter sido inferior a 6 metros (5,46 m), o fato de ter ocorrido após o mais longo período de seca do Pantanal, pegou os pecuaristas de surpresa.

Durante o período de 1964 a 1973, que antecedeu a essa cheia, o nível máximo registrado na régua de Ladário tinha sido de apenas 2,74 metros. 

Ações e Compartilhamento
Entre em contato com o autor
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE