Menu

Fale Conosco Expediente Buscar

Corumbá, MS
18 de Dezembro de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

ONU oficializa 2017 como o ano internacional do Turismo sustentável

Notícias MS em 10 de Janeiro de 2017

A Organização Mundial do Turismo (OMT) declarou 2017 como o Ano Internacional do Turismo Sustentável. A meta é ampliar a compreensão e conscientização sobre a importância do turismo na distribuição da riqueza proporcionada pelas viagens. O potencial do turismo para o desenvolvimento sustentável é reconhecido pela Organização das Nações Unidas (ONU) como um dos principais setores de geração de emprego do mundo. A atividade oferece oportunidade de subsistência, ajuda a reduzir a pobreza e direciona as atividades produtivas para o desenvolvimento e inclusão social.

Foto: Bolivar Porto

A meta é ampliar a compreensão e conscientização sobre a importância do turismo na distribuição da riqueza proporcionada pelas viagens

Na adoção dos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), definidos pela ONU, o turismo foi inserido em três deles: 8º) Promover crescimento econômico sustentável e inclusivo, emprego pleno e produtivo e trabalho decente para todos; 12º) Consumo e produção sustentável e 14º) Conservação e uso sustentável dos oceanos, mares e fontes marinhas para o desenvolvimento sustentável.

Com esses três objetivos, o ano de 2017 será oportuno para a sensibilização de viajantes e destinos sobre a contribuição do turismo sustentável para o desenvolvimento econômico e social. A mobilização conjunta torna a atividade um catalisador de mudanças positivas com ações políticas, práticas de negócios e comportamento de consumo que contribuem para o desenvolvimento racional do destino.

A sustentabilidade tem como base três pilares: econômico, social e ambiental. O turismo, se bem concebido e gerido, proporciona emprego e renda em harmonia com a natureza, a cultura e a economia dos destinos. O consumo responsável dos serviços turísticos também minimiza impactos negativos ambientais e socioculturais e, ao mesmo tempo, promove benefícios econômicos para as comunidades locais e no entorno dos destinos.

Conforme o diretor-presidente da Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul, Nelson Cintra, o turismo aliado à preservação do meio ambiente contribui diretamente para o desenvolvimento econômico-social, e este tem sido o foco do Governo do Estado no fomento do setor turístico.

O turismo é uma importante ferramenta de inserção social, da comunidade local, com grande potencial na geração de emprego e renda. “O grande desafio das políticas públicas para o turismo é fazer com que os setores público e privado compreendam o turismo como uma atividade econômica capaz de alavancar o desenvolvimento de Mato Grosso do Sul”, garante Cintra.

A discussão sobre o turismo como arranjo produtivo local e importante agente de desenvolvimento sustentável em Mato Grosso do Sul marcou importantes momentos na programação das edições do programa governamental Rota do Desenvolvimento.

O programa chegou às seis regiões do estado onde foi possível mobilizar empreendedores, instituições públicas e privadas e os mais variados segmentos. Foram oferecidas atividades, serviços, orientação e capacitação com foco no fortalecimento do setor turístico, visando principalmente a ampliação e a diversificação da oferta turística.

Sustentabilidade ambiental

Em 2015, o Ministério do Turismo apresentou o Mapa da Sustentabilidade com um guia para consultas que promove e incentiva turistas a visitarem destinos que avançam na implementação de boas práticas para a sustentabilidade do turismo. “O Ministério do Turismo está sensível a esse tema, tanto que tem apoiado importantes iniciativas no sentido de reconhecer as experiências bem-sucedidas no segmento para incentivar que o setor aposte cada vez mais no Turismo Sustentável”, afirmou o ministro do Turismo, Marx Beltrão.

No cenário da sustentabilidade ambiental de Mato Grosso do Sul, Bonito destaca-se pelas especificidades dos seus atrativos, gestão dos seus recursos naturais e políticas de preservação. Consolidado como destino de Natureza nos segmentos de Ecoturismo e Aventura garante um grande fluxo de turistas de origem nacional e internacional, segundo o Sistema de Controle de Visitação aos Atrativos.  O município tem sua matriz socioeconômica baseada no turismo.

O Sistema de Voucher Único é um guia de entrada nos atrativos fornecido apenas pelas agências de turismo da cidade – adotado pelo município é reconhecido como modelo de organização e cuidado ambiental.

A política de preservação dos seus atrativos turísticos naturais está sustentada na capacidade de carga controlada. É, também, fundamental para a manutenção da prática do turismo responsável e da preservação dos recursos naturais existentes na região. A limitação da quantidade de visitantes por dia em cada atrativo turístico é um dos principais fatores do sucesso do turismo realizado em Bonito.

A singularidade de Bonito já garantiu inúmeras premiações como “Melhor destino de ecoturismo e aventura”, pelas práticas de turismo sustentável e pela política de preservação do meio ambiente, segundo avaliação de veículos especializados, recebeu a premiação internacional de “Melhor Destino para Turismo Responsável” durante o World Travel Market – Londres.

Para o diretor-presidente da Fundação de Turismo é preciso contribuir para o fomento do setor enquanto atividade socioeconômica, dinâmica e competitiva que resulte na geração de emprego e distribuição de renda, na preservação do meio ambiente, na valorização das identidades culturais e no incremento do capital social.

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE